PUBLICIDADE

Cubano do Mais Médicos morre em hospital de Manaus

1 mar 2014 20h21
ver comentários
Publicidade

O médico cubano Vladimir Soublett Hernandez, 49 anos, morreu na sexta-feira em Manaus vítima de complicações de saúde causadas por um câncer no pâncreas, segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam). O profissional atuava no programa Mais Médicos no interior de São Paulo e viajava para o país de origem, na última quinta-feira, quando passou mal durante o voo. O avião foi obrigado a pousar na capital amazonense para que o médico recebesse atendimento de saúde.

Segundo a Susam, o cubano foi removido pelo Serviço Móvel de Urgência (Samu) assim que o avião, com destino a Havana, pousou em Manaus. Ele foi levado para o Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto, na zona centro-sul de Manaus.

O médico ficou internado na UTI do hospital, mas, na tarde de ontem, não resistiu. A assessoria da Susam não informou se o corpo do profissional já foi liberado para seguir para o país de origem. Os trâmites precisam ser feitos pelas autoridades cubanas no Brasil.

ENTENDA O 'MAIS MÉDICOS'
- Profissionais receberão bolsa de R$ 10 mil, mais ajuda de custo, e farão especialização em atenção básica durante os três anos do programa.
- As vagas serão oferecidas prioritariamente a médicos brasileiros, interessados em atuar nas regiões onde faltam profissionais.
- No caso do não preenchimento de todas as vagas, o Brasil aceitará candidaturas de estrangeiros. Eles não precisarão passar pela prova de revalidação do diploma
- O médico estrangeiro que vier ao Brasil deverá atuar na região indicada previamente pelo governo federal, seguindo a demanda dos municípios.
- Criação de 11,5 mil novas vagas de medicina em universidades federais e 12 mil de residência em todo o País, além da inclusão de um ciclo de dois anos na graduação em que os estudantes atuarão no Sistema Único de Saúde (SUS).
 

 

Fonte: Especial para Terra
Publicidade
Publicidade