PUBLICIDADE

Últimos hóspedes do Maksoud Plaza relatam expulsão do local

Casal encontrou as malas na recepção e aviso de que deveriam deixar o estabelecimento. Icônico hotel encerrou as atividades nesta semana após 42 anos de história

8 dez 2021 09h30
| atualizado às 09h37
ver comentários
Publicidade
Saguão de entrada do hotel Maksoud Plaza, na região central de São Paulo
Saguão de entrada do hotel Maksoud Plaza, na região central de São Paulo
Foto: Felipe Rau / Estadão

Os últimos hóspedes do hotel Maksoud Plaza, o casal de namorados Marina Gryczynki, de 26 anos, e Eduardo Gomes, de 34, afirmam que não foram avisados do fechamento do estabelecimento e acabaram expulsos. Na noite da segunda-feira, 6, eles encontraram as malas já na recepção feitas pelos próprios funcionários e um aviso do encerramento das atividades.

O casal narrou o episódio nas redes sociais. "Passamos o dia passeando e, quando voltamos ao hotel, o segurança barrou a gente. Tinha uma movimentação estranha e não vi ninguém. Aí, nos entendemos que o hotel estava fechado e éramos os últimos hóspedes e eles estavam aguardando a nossa chegada", conta Mariana.

Eles reconhecem que o hotel tentou entrar em contato, mas diz que não havia nenhum aviso sobre o encerramento das atividades. "A gente não viu as ligações. Estávamos passeando. Foi uma situação que estressou a gente", diz Mariana, filha de empresários do setor hoteleiro e estudante de pós-graduação.

De acordo com o casal, o maior problema foi a falta de comunicação. Quando fizeram a reserva por um site de viagens, eles escolheram o dia 7 como encerramento da estadia. Na noite de segunda, o casal se transferiu para outro hotel em São Paulo.

Apesar do desconforto, o casal reagiu com tom de ironia por terem sido os últimos hóspedes do icônico hotel paulistano. "O fato legal foi ter conhecido o Maksoud aos 45 do segundo tempo", diz Mariana. "Nós entramos para a história do Maksoud", diz Eduardo, que é arquiteto.

O Maksoud Plaza informa que avisou todos os hóspedes por carta e também por ligação telefônica sobre a necessidade do check-out ser feito até segunda pela manhã, antes do encerramento das atividades. Ainda segundo a administração, o hotel interrompeu a realização de reservas na última semana considerando o encerramento das atividades na segunda-feira.

Fechamento encerra 42 anos de história do icônico hotel

Fachada do hotel Maksoud Plaza, na região central de São Paulo
Fachada do hotel Maksoud Plaza, na região central de São Paulo
Foto: Ivan Dias/Estadão Conteúdo

Um dos ícones da hotelaria de São Paulo, o Maksoud Plaza anunciou o encerramento das atividades nesta terça-feira, 7, aos 42 anos. O espaço — que esteve no auge nos anos 1980 e 1990 e recebeu celebridades nacionais e internacionais, como Frank Sinatra — continuará a existir enquanto marca e há planos de reabertura em um novo endereço.

Em crise, o hotel estava em recuperação judicial desde 2020. Em nota assinada pela administradora (HM Hotéis) e a controladora (Hidroservice Engenharia), o fechamento é atribuído à "crise da covid-19" e ao "plano de reestruturação do Grupo Hidroservice". Uma reportagem publicada pelo Estadão em 2020 também apontou que o espaço era alvo de uma longa disputa familiar.

Estadão
Publicidade
Publicidade