0

SP terá recorde de frio nos próximos dias, mas sem neve

Segundo a MetSul, simulação sugeriu a probabilidade de o fenômeno acontecer no sul paulista, no entanto, projeções indicam agora a possibilidade de isso ocorrer apenas no sul do Brasil

18 ago 2020
13h31
atualizado às 13h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Muitas pessoas estão se perguntando se há chance de nevar em São Paulo nos próximos dias. A resposta é não, segundo informações da Climatempo e da MetSul Meteorologia. Apesar da massa de ar frio de origem polar muito intensa que avança praticamente por metade do território brasileiro e grande parte da América do Sul (Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Bolívia e Peru) nesta semana, com a expectativa de que essa seja a onda de frio mais forte do ano, a possibilidade de nevar ficará restrita ao sul do Brasil.

Foto: Fábio Vieira/Fotorua / Estadão

Frio, mas sem neve em SP

"O fenômeno não seria inédito (em São Paulo), afinal os paulistas já viram neve. Campos do Jordão registrou neve em 1892, 1897, 1928 e 1947. Só que desta vez não vai nevar", informou a MetSul nesta terça-feira, 18.

De acordo com informações divulgadas pelo instituto de meteorologia na segunda-feira, as "projeções de neve são diferentes" e variam bastante. Os modelos nos últimos dias indicavam neve no Uruguai, perto da cidade de Buenos Aires e nas províncias argentinas de Santa Fé e Entre Rios, na maior parte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e até no sul do Estado de São Paulo. Diante deste cenário, "reiteramos que a probabilidade de neve é altíssima, mas que não se pode fazer responsavelmente projeções precisas de quantidade e localização do fenômeno." Nas rodadas seguintes não se mantiveram as mesmas tendências.

Nesta terça-feira, a MetSul afirmou que "a chance de nevar se limita ao Sul do Brasil" e não alcançará São Paulo, que deverá, no entanto, ter recorde de temperaturas baixas, com o dia mais frio na sexta-feira, 21, na capital paulista e em parte do interior do Estado de São Paulo.

Em algumas cidades do sul paulista próximas do Paraná, o termômetro deverá ficar abaixo de 10°, enquanto que o norte do Estado paulista deverá ter temperatura mais alta. "O que o sul paulista poderia ter, considerando chuva com 7°C a 8°C, poderia ser chuva congelada e mesmo assim a probabilidade não é alta", disse a MetSul.

Em relação às temperaturas no estado, "durante a passagem da onda de frio poderemos ter de 3°C a 5°C no oeste e sul do estado. A geada não está descartada no sul e no oeste do estado paulista. É possível que haja correções no decorrer da semana, conforme o ar frio intenso vai entrando no estado. Maiores temperatura no estado essa semana ficam no norte e noroeste do estado ainda podendo chegar aos 36°C na quarta-feira, 19, à tarde", completou a Climatempo. No litoral paulista, as temperaturas devem oscilar entre 7°C e 10°C.

Na capital paulista, até segunda-feira, de acordo com dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a menor temperatura foi de 9,6°C, no dia 29 de maio. Segundo a Climatempo, a menor temperatura máxima foi de 15,9°C, no dia 15 de julho. "A previsão da Climatempo indica que os dois recordes de frio poderão ser batidos" durante a passagem da forte onda de frio no fim de semana, mas sem possibilidade de nevar.

Frio em diversos Estados brasileiros

Ainda segundo a Climatempo, a queda da temperatura será sentida, principalmente, entre quarta-feira e o fim de semana em boa parte do País. "Temperaturas abaixo de 0°C devem ocorrer nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, sul de Minas Gerais e nas áreas de grande altitude do sul do Rio de Janeiro." O frio será mais intenso na maioria das áreas do sudeste e do centro-oeste, além do sul e sudoeste da região norte do Brasil.

"O vento frio desta enorme massa polar deve ser suavizar o calor até no extremo sul do Pará e do Tocantins", afirma a Climatempo.

Em Cuiabá, no Mato Grosso, o termômetro poderá passar de 40ºC até quarta-feira, com queda drástica de temperatura até o fim de semana, quando a cidade vai registrar 10ºC.

Neve no sul do País

"Alguma precipitação de inverno poderá ocorrer em áreas do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná, mas não há condições para nevar nas regiões metropolitanas de Porto Alegre, Florianópolis e nem de Curitiba", afirma a Climatempo.

Na noite de quinta-feira, há chance nevar nas áreas de serra do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Na sexta-feira, há possibilidade de nevar nas áreas de serra a planalto do Rio Grande do Sul, serra, planalto sul e planalto norte de Santa Catarina e na região serrana do sul do Paraná. Na sexta-feira, a queda da neve pode atingir Caxias do Sul, Gramado e Canela.

Conforme a Climatempo, nevar em agosto no Brasil não é tão incomum. "Há diversos casos de neve no sul do Brasil documentados em agosto e o mais recente foi em agosto de 2018. Agosto de 2016 também deu neve no sul, mas a maior lembrança recente de neve em agosto é do inesquecível inverno de 2013", quando a neve caiu de forma generalizada sobre o sul brasileiro. Naquele inverno, nevou em muitas áreas dos três estados, inclusive na Grande Florianópolis e em Curitiba, onde a neve havia nevado pela última vez em 1975.

Veja também:

Polícia investiga ação do PCC nas eleições em SP
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade