0

SP: greve acabou, dizem sindicatos de patrões e rodoviários

22 mai 2014
16h33
atualizado às 16h34
  • separator
  • 0
  • comentários

O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss) não aceitou nesta quinta-feira, em audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), negociar a legalidade da greve dos rodoviários na capital paulista. Sem acordo, a legalidade da paralisação, e as possíveis punições aos participantes, serão agora julgadas pela Justiça de acordo com a legislação.

<p>Funcionários da empresa Santa Brígida, onde iniciou a paralisação de motoristas que afetou a capital</p>
Funcionários da empresa Santa Brígida, onde iniciou a paralisação de motoristas que afetou a capital
Foto: Bruno Santos / Terra

Apesar de não entrarem em consenso, o sindicato patronal e o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas), que representa os trabalhadores, informaram que a paralisação de motoristas e cobradores está encerrada na capital paulista.

O sindicato dos trabalhadores ressaltou que a paralisação foi iniciada por uma "facção" de empregados vencida na assembleia da categoria. Segundo a entidade, o ajustado na convenção coletiva, ou seja, o aumento de 10%, é o que deverá ser acatado pela categoria. A reunião está sendo presidida pela desembargadora do Trabalho Rilma Aparecida Hemetério.

Foto: Arte / Terra

Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade