PUBLICIDADE

Policial penal é morto a tiros em meio a ataques no RN

Caso aconteceu na noite desta sexta-feira, 17, na Grande Natal, após casos de ataques criminosos durante a semana na Grande Natal

18 mar 2023 - 09h25
(atualizado às 09h48)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: PF/Divulgação

Um policial penal do Rio Grande do Norte foi baleado e morto em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, na noite desta sexta-feira, 17. O caso aconteceu durante um atentado, mais um episódio da onda de ataques criminosos que têm acontecido na região nesta semana.

A vítima, identificada como Carlos Eduardo Nazário, de 49 anos, estava na rua por volta das 21h30, próximo a um comércio, acompanhado de amigos, quando um homem se aproximou e efetuou os disparos. Ele chegou a ser socorrido por policiais militares para o Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Uma mulher que estava com o policial também foi atingida com um tiro na perna e socorrida. A princípio, não corre risco de morte, conforme apurado pelo Terra.

Ataques no Rio Grande do Norte

Pelo menos 39 cidades do RN sofreram ataques nos últimos três dias
Pelo menos 39 cidades do RN sofreram ataques nos últimos três dias
Foto: EPA / BBC News Brasil

O Rio Grande do Norte sofre uma onda de ataques criminosos desde a madrugada de terça-feira, 14. Foram registrados casos de violência em pelo menos 39 cidades, que tiveram tiroteios e incêndios provocados por criminosos, de acordo com o Ministério da Justiça.

As forças de segurança atuam em conjunto para conter a situação, como Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Penal. Operação realizada pela PF na sexta, 17, mirou um dos líderes da facção que é considerado responsável pelos ataques. Autoridades do governo estadual relacionaram a violência a uma retaliação de bandidos insatisfeitos com mudanças no sistema carcerário e prisões efetuadas nas últimas semanas.

De acordo com a PF, foram expedidos 30 mandados de prisão e 24 mandados de busca e apreensão em Natal, Parnamirim e Nísia Floresta. A ação contou com atuação de 150 policiais, sob o comando de uma força-tarefa formada para lidar com a violência no RN.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade