PUBLICIDADE

'Peeling de fenol': dona de clínica onde empresário morreu, Natalia Becker é indiciada por homicídio

Influencer prestou depoimento após dois dias da morte de empresário que fez procedimento com ácido no rosto

5 jun 2024 - 16h41
(atualizado em 12/7/2024 às 11h16)
Compartilhar
Exibir comentários

A influencer Natalia Becker foi indiciada pela Polícia Civil na tarde desta quarta-feira, 5, por homicídio doloso pela morte de um paciente em sua clínica de estética, na zona sul de São Paulo. Natalia prestou depoimento no 27º Distrito Policial (Campo Belo).

Empresário Henrique Chagas, de 27 anos, morreu depois de fazer procedimento estético na clínica de Natalia Becker
Empresário Henrique Chagas, de 27 anos, morreu depois de fazer procedimento estético na clínica de Natalia Becker
Foto: Reprodução/Facebook e Rick Chagas e Reprodução/Facebook/Studio Natalia Becker / Estadão

A morte do empresário Henrique Chagas, de 27 anos, é investigada como homicídio. Ele morreu na segunda-feira, 3, após realizar procedimento estético conhecido como "peeling de fenol".

Natalia, que é dona do estabelecimento, ainda não havia falado com a polícia até esta quarta-feira. "A polícia entende, neste momento, que foi cometido o crime de homicídio doloso, não pelo fato de a autora ter tido vontade do resultado, mas por ter aceitado o risco de ter produzido a morte", disse o delegado Eduardo Luiz Ferreira. A defesa de Natalia diz que aguarda o laudo dos exames que determinarão a causa da morte do empresário (veja mais abaixo).

Empresário Henrique Chagas, de 27 anos, morreu depois de fazer procedimento estético na clínica de Natalia Becker
Empresário Henrique Chagas, de 27 anos, morreu depois de fazer procedimento estético na clínica de Natalia Becker
Foto: Reprodução/Facebook e Rick Chagas e Reprodução/Facebook/Studio Natalia Becker / Estadão

Na terça-feira, 4, a clínica foi interditada e multada pela Vigilância Sanitária Municipal por exercer procedimentos em desacordo com a legislação vigente. Segundo funcionários, o "peeling de fenol" era realizado corriqueiramente no local.

O procedimento, que consiste na aplicação de um ácido no rosto, é considerado invasivo e deve ser feito por médico especialista, de acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM). "A pele tem características e respostas individuais, e as reações imprevisíveis ocorrem com relativa frequência", diz parecer da entidade publicado em 2016.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia alerta que o procedimento deve ser realizado em ambiente hospitalar com monitoramento cardíaco, já que a substância é tóxica e pode causar arritmias no paciente. Pelo mesmo motivo, são necessários exames para verificar a saúde do coração, como eletrocardiograma.

"Ela foi interrogada, prestou todas as informações que a gente precisava. Ele se mostrou muito arrependida. Confirmou o fato de ser esteticista e fez cursos para isso", disse o delegado.

Segundo o namorado de Chagas, a vítima queria limpar manchas na pele e vinha pesquisando havia alguns meses sobre o procedimento. O empresário era de Pirassununga, no interior de São Paulo, onde vai ser velado e enterrado nesta quinta-feira, 6.

A polícia ainda aguarda resultados de exames para determinar a causa da morte do empresário, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública. A defesa de Natalia diz que aguarda o laudo, mas acredita ser pouco provável que a morte de Chagas tenha sido causada pelo fenol.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade