PUBLICIDADE

Cidades

Médico é afastado após acusação de importunação sexual em UPA de Rio Grande

Profissional de saúde terceirizado é removido das atividades após denúncias de conduta imprópria com paciente

8 nov 2023 - 12h40
Compartilhar
Exibir comentários

Um médico clínico geral, atuante na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Balneário Cassino, em Rio Grande, foi afastado de suas atividades profissionais seguindo uma acusação de importunação sexual contra uma paciente. A Prefeitura Municipal de Rio Grande publicou um comunicado na tarde de terça-feira esclarecendo a situação e a ação tomada.

Foto: Canva / Porto Alegre 24 horas

A Secretaria Municipal da Saúde, em sua nota, expressou consternação com o incidente e esclareceu que o médico era empregado de uma empresa terceirizada. A administração municipal enfatizou que não tolera comportamentos inadequados por parte dos servidores públicos ou de funcionários terceirizados que servem à população.

Este afastamento ocorre na sequência dos eventos de segunda-feira, quando a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Proteção a Grupos Vulneráveis (DPPGV), efetuou a prisão do acusado. O ato foi motivado por uma queixa de uma paciente apoiada por relatos de colaboradores da UPA, que afirmaram ter testemunhado as ações inapropriadas do médico. Após a detenção, o médico passou por exames de corpo de delito e, em seguida, foi conduzido ao sistema penitenciário local.

Porto Alegre 24 horas
Compartilhar
Publicidade
Publicidade