PUBLICIDADE

Imprensa internacional destaca incêndio e falta de verbas para manutenção do Museu Nacional no Rio

Veículos de diversos países publicaram destaques em seus sites para a tragédia no Brasil; acervo do museu abrigava 20 milhões de itens

3 set 2018 12h26
ver comentários
Publicidade

O incêndio no Museu Nacional, no Rio de Janeiro, foi destaque dos principais jornais do mundo na manhã desta segunda-feira, 3. A maioria das notícias destacou a falta de verbas para manutenção do mais antigo centro de ciência do País, que havia completado 200 anos em junho. Seu acervo reunia 20 milhões de peças.

O site da rede britânica BBC colocou a notícia em sua manchete, ressaltando que o corte de financiamento foi uma das causas do incêndio. "O museu, o mais antigo do Brasil, é gerenciado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e o governo federal tem lutado contra desequilíbrios orçamentários nos últimos anos. O déficit era cerca de 8% do PIB em 2017", destaca a notícia.

Site britânico destaca em sua manchete a notícia do incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro 
Site britânico destaca em sua manchete a notícia do incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro
Foto: Reprodução / BBC / Estadão

O jornal espanhol El País colocou o tema como destaque principal da área de Internacional no site. A notícia contava um pouco da história do Museu Nacional e lembrava que o local abrigava ossos de dinossauros e o esqueleto mais antigo da América. "O museu não recebia todos os 100 mil euros que necessitava para sua manutenção havia quatro anos, disseram fontes à imprensa brasileira". Com a notícia, um vídeo de visita guiada no local mostra como era uma parte do museu.

Jornal espanhol destaca falta de verbas para a manutenção do Museu Nacional 
Jornal espanhol destaca falta de verbas para a manutenção do Museu Nacional
Foto: Reprodução / El País / Estadão

O jornal argentino La Nación também destacou o incêndio no Rio de Janeiro em sua sessão Mundo e publicou uma matéria falando da história do Museu Nacional e das milhões de peças destruídas, além de citar a crise financeira no local. "O Museu Nacional era muito afetado pela crise econômica do país e chegou a fechar por duas semanas em 2015 por falta de recursos. Seu diretor Alexander Kellner reclamava constantemente da falta de dinheiro, que dificultava a manutenção do histórico edifício.

Incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro é destaque no argentino La Nación 
Incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro é destaque no argentino La Nación
Foto: Reprodução / La Nación / Estadão

No jornal inglês The Guardian, o incêndio no museu ocupava o segundo destaque principal com um vídeo do combate às chamas e o título "'Incalculáveis' perdas enquanto instituição de 200 anos do Rio é destruída". A notícia destacava que o local abrigava obras egípcias, da arte Greco-Romana e os primeiros fósseis encontrados no País.

Jornal britânico The Guardian destaca destruição de peças no incêndio do Museu Nacional 
Jornal britânico The Guardian destaca destruição de peças no incêndio do Museu Nacional
Foto: Reprodução / The Guardian / Estadão

Os jornais americanos The New York Times e Washington Post destacaram o caso na parte de Internacional de seus sites. As duas notícias ressaltaram as perdas com o incêndio que levou mais de 6 horas para ser controlado e o fato de o acervo possuir 20 milhões de peças.

Incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro é destaque no NYT
Incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro é destaque no NYT
Foto: Reprodução / NYT / Estadão

"Incêndio no Museu Nacional no Brasil ameaça centenas de anos de História", diz o título do NYT. "Bombeiros combatem grande incêncio em museu de 200 anos no Rio", é a chamada do W.Post. Os dois jornais colocaram declarações de autoridades nas matérias, mas não entraram nas causas do incêndio.

O americano W.Post também destacou a tragédia no Rio de Janeiro 
O americano W.Post também destacou a tragédia no Rio de Janeiro
Foto: Reprodução / W.Post / Estadão

O argentino Clarín também noticiou a tragédia no Rio como sua principal chamada na sessão Mundo com o título "As oito maravilhas perdidas no incêndio no Museu Nacional do Rio", listando itens do acervo que foram destruídos pelas chamas: fóssil de Luzia, múmias egípcias e pré-colombianas, fósseis de dinossauros, peças indígenas brasileiras, esculturas da Grécia Antiga, meteoritos, peças da cultura africana e livros e materiais de estudo.

Jornal argentino lista objetos que foram destruídos no incêndio do Museu Nacional 
Jornal argentino lista objetos que foram destruídos no incêndio do Museu Nacional
Foto: Reprodução / Clarín / Estadão
Estadão
Publicidade
Publicidade