PUBLICIDADE

Fogo no subsolo do Edifício Itália, no centro de SP, mobiliza bombeiros

Corporação finalizou a ocorrência por volta das 18h30 da tarde deste domingo e não há registro de vítimas.

18 fev 2024 - 18h22
(atualizado às 20h06)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução/Redes Sociais

O Corpo de Bombeiros foi acionado na tarde deste domingo, 18, para apagar as chamas de um incêndio que atinge o histórico Edifício Itália, localizado na Avenida Ipiranga, no centro de São Paulo. Ninguém ficou ferido, segundo a corporação. 

O fogo foi extinto e a ocorrência finalizada por volta das 18h30. De acordo com informações preliminares, o fogo começou na cabine de força do prédio, onde estariam dois carrinhos de entulho, no subsolo da edificação. O Edifício Itália é considerado um dos cartões-postais da capital paulista.

Cinco viaturas foram empenhadas para apagar as chamas, segundo o Corpo de Bombeiros. A corporação informou que a Enel,, empresa responsável pela distribuição da energia na capital, foi acionada para o desligamento da rede.

O Edifício Itália fica localizado no número 344 da Avenida Ipiranga. Com uma altura de 165 metros (a partir do nível da rua), e 46 andares, é o segundo maior prédio de São Paulo. Possui um restaurante no terraço, o Terraço Itália, que permite ter uma visão em 360º da cidade.

Inaugurado em 1965, o histórico local, construído pela colônia italiana, atualmente é protegido pelo Patrimônio Histórico da cidade por apresentar relevância em termos de arquitetura verticalizada no Brasil.

Em outubro de 2015, o Edifício Itália apresentou um indício de incêndio que teria começado no restaurante Terraço Itália. O fogo se espalhou por carpetes e móveis antes das chamas serem contidas. Conforme relatou o Estadão na época, as vidraças do edifício precisaram ser quebradas para que a fumaça saísse.

A suspeita é de que as chamas tenham sido provocada por alguma faísca de um aparelho elétrico, que interagiu com um produto de limpeza com álcool. Na ocasião, o restaurante do terraço do Edifício Itália precisou ficar fechado por alguns dias para reforma.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade