0

Após incêndio, Mercado Público de Porto Alegre reabre na terça

Bombeiros inspecionaram os extintores de cada banca a ser reaberta

9 ago 2013
17h27
atualizado às 17h32
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma vistoria do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul liberou a reabertura do Mercado Público de Porto Alegre (RS) para a próxima terça-feira, dia 13. Um dos principais prédios históricos do Estado, ele pegou fogo no dia 6 de julho, às 20h, no Bar e Choperia Atlântico, que fica no piso superior, de frente para a avenida Júlio de Castilhos. O telhado de barro com forro de madeira do prédio histórico foi parcialmente consumido.

<p>O inc&ecirc;ndio come&ccedil;ou junto &agrave; parede do Bar e Choperia Atl&acirc;ntico, perto de uma tubula&ccedil;&atilde;o de energia el&eacute;trica</p>
O incêndio começou junto à parede do Bar e Choperia Atlântico, perto de uma tubulação de energia elétrica
Foto: Luís Felipe dos Santos / Terra

Vídeos registram incêndio no Mercado Público de Porto Alegre; veja

A maior parte da cobertura do local, revestida com material antichamas, não foi afetada. O incêndio começou junto à parede do estabelecimento, perto de uma tubulação de energia elétrica. Os bombeiros inspecionaram nesta sexta os extintores de cada banca a ser reaberta e, para isso, foi necessária a presença dos permissionários. “Além dos extintores das bancas, foram vistoriados alarmes, indicações luminosas e todas as outras exigências feitas”, afirmou o vice-prefeito da capital, Sebastião Melo.

Mercado Público
Um dos principais cartões postais de Porto Alegre, o Mercado Público já registrou outros três incêndios em seus 140 anos de história: em 1912, 1972 e 1979, este último no ano em que foi tombado como Patrimônio Histórico e Cultural do Município. Na década de 1990 o prédio passou por uma restauração em toda a estrutura, que durou sete anos.

Um dia após o Mercado Público de Porto Alegre (RS) sofrer um incêndio de grandes proporções, o prédio histórico no Centro da capital gaúcha foi aberto no domingo para a entrada de policiais e de peritos. Por volta do meio-dia, a Brigada Militar permitiu o acesso de equipes de reportagem à parte interna do Mercado.

Ao entrar no prédio histórico, a primeira impressão era de que o estrago era muito menor do que se previa pelas imagens do fogo veiculadas na noite de sábado. "Quando via as imagens ontem, parecia terra arrasada", disse o secretário da Produção, Indústria e Comércio (SMIC) de Porto Alegre Humberto Goulart, ao entrar no Mercado Público.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade