PUBLICIDADE

Cidades

Adolescente de 15 anos é morto durante tentativa de assalto em condomínio em SP

Um dos suspeitos de participar da tentativa de assalto é ex-morador do local e filho de policial militar; ele foi preso pela Polícia Civil

9 dez 2023 - 10h33
(atualizado às 10h40)
Compartilhar
Exibir comentários
Condomínio onde ocorreu assalto em Cotia, SP
Condomínio onde ocorreu assalto em Cotia, SP
Foto: Reprodução/TV Globo

O adolescente Kayke Tenório, de 15 anos, foi morto por criminosos ao ter a casa invadida na madrugada desta sexta-feira, 8, em um condomínio residencial fechado, localizado em Cotia, região metropolitana de São Paulo. De acordo com reportagem do SPTV, telejornal da TV Globo, um dos suspeitos de participar da tentativa de assalto à família do jovem é ex-morador do local e filho de policial militar. 

Ao Terra, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que realizou a prisão em flagrante do investigado, de 19 anos, pelo crime de latrocínio - roubo seguido de morte.

De acordo com a SSP, policiais civis realizavam diligências e localizaram ele em sua residência. No local encontraram uma calça, com as características apontadas por uma testemunha.

Segundo a TV Globo, o suspeito também foi reconhecido por uma das vítimas por meio de uma foto e pessoalmente. O indiciado foi conduzido à Delegacia de Cotia para as devidas providências de polícia judiciária.

O crime ocorreu quando Kayke estava em casa, dormindo com o pai em um dos quartos que fica no andar superior da residência da família. O imóvel, segundo a polícia informou ao SPTV, foi invadido por três criminosos e o adolescente foi morto com dois tiros no peito. 

A mãe dele estava no andar de baixo com as outras duas filhas, de 4 e 7 anos. Ela contou que os suspeitos invadiram a casa, anunciaram o assalto e ameaçaram as crianças.

"O criminoso mais violento do trio falou que se a mãe não conseguisse conter a menina, ele iria começar a chacina matando aquela criança. E durante todo o tempo ele apontava a arma de fogo e ele chegou a pegar uma arma e colocar no travesseiro, e simular que iria atirar", relatou a delegada Mônica Gamboa.

Os ladrões fugiram do imóvel sem roubar nada. A família levou Kayke para um hospital, mas ele não resistiu e morreu. 

A delegada acredita que o adolescente pode ter acordado assustado, e quando levantou da cama já foi alvejado. Ela aguarda os laudos periciais para determinar a dinâmica do crime e identificar os outros dois homens envolvidos na tentativa de assalto. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade