PUBLICIDADE

Brasil volta a fazer parte do Conselho de Segurança da ONU

Governo brasileiro ocupará assento não permanente após 11 anos

11 jun 2021 14h44
| atualizado às 15h34
ver comentários
Publicidade
Governo brasileiro ocupará assento após 11 anos
Governo brasileiro ocupará assento após 11 anos
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

O Brasil foi eleito membro não permanente do Conselho de Segurança da ONU no biênio 2022-2023, após 11 anos, durante votação da 75ª Assembleia Geral nesta sexta-feira (11). Esta será a 11ª vez que o país irá integrar o colegiado, sendo que a última foi no biênio 2010-2011. Durante a eleição em Nova York, o Brasil recebeu 181 votos favoráveis dos 190 países presentes.

No total, foram registradas oito abstenções e um voto no Peru, que não era candidato.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores afirmou que a eleição "reflete o reconhecimento da histórica contribuição brasileira para a paz e a segurança internacionais". Além disso, ressaltou que pretende "fortalecer as missões de paz da ONU e defender os mandatos que corroborem a interdependência entre segurança e desenvolvimento".

O Conselho de Segurança é formado por 15 nações com direito a voto, mas somente cinco são permanentes - Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, China e Rússia. Os outros 10 membros são rotativos e são definidos por áreas geográficas a cada dois anos.

O governo brasileiro tenta, há muitos anos, um assento permanente no grupo e, inclusive, integra o chamado G4, junto com Japão, Alemanha e Índia, que defende alterações no Conselho de Segurança.

Gana, Gabão, Emirados Árabes Unidos e Albânia também integrarão o grupo. 

 

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade