PUBLICIDADE

Brasil supera 408 mil mortes pelo novo coronavírus

3 mai 2021
18h23 atualizado às 19h17
0comentários
18h23 atualizado às 19h17
Publicidade

O Brasil registrou 983 mortes e 24.619 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando os números totais de vítimas e contágios para 408.622 e 14.779.529, respectivamente, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta segunda-feira (3).

Os dados representam uma queda em relação aos números contabilizados na última segunda-feira (26), quando foram 1.139 vidas perdidas e 28.636 infecções diagnosticadas em um dia.

A taxa de letalidade se manteve em 2,8% a nível nacional. No entanto, o Rio de Janeiro é o estado com o maior índice no país, 6%, seguido de Pernambuco (3,5%), Amazonas (3,4%) e São Paulo (3,3%).

Geralmente, domingos e segundas-feiras registram números mais baixos por conta da menor notificação das secretarias de saúde estaduais. Entretanto, quando analisadas as médias dos últimos sete dias de casos e mortes os registros estão diminuindo levemente. São 58.587 contaminações e 2.384 óbitos na média, de acordo com o Conass.

O estado de São Paulo é o estado mais afetado pela pandemia em números absolutos, com 97.172 mortes, seguido por Rio de Janeiro (44.897), Minas Gerais (34.313), Rio Grande do Sul (25.165) e Paraná (22.674).

Já nos contágios, São Paulo continua liderando a lista, com quase 3 milhões de contaminações. No Top 5 do ranking também aparecem Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Bahia.

Atualmente, pelo menos seis capitais brasileiras suspenderam a campanha de vacinação por falta de doses de imunizantes. Entre elas estão Porto Velho (RO), Porto Alegre (RS), Aracaju (SE), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Fortaleza (CE).

Hoje, porém, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o governo federal está na "iminência" de fechar um novo contrato com a Pfizer para a compra de mais 100 milhões de doses da vacina contra o coronavírus. Atualmente já existe um acordo para a aquisição de 100 milhões de ampolas até setembro.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade