0

Brasil chega a 131.625 mil mortes por covid-19

Mais 415 óbitos foram notificados nas últimas 24 horas

13 set 2020
19h07
atualizado às 20h14
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Brasil alcançou neste domingo 131.625 mortes pela covid-19, doença causada pelo coronavírus, segundo dados do Ministério da Saúde, com a notificação de 415 novos óbitos.

Vista aérea do cemitério Nossa Senhora Aparecida, em Manaus: o Amazonas é o quarto estado com maior mortalidade por Covid-19
Vista aérea do cemitério Nossa Senhora Aparecida, em Manaus: o Amazonas é o quarto estado com maior mortalidade por Covid-19
Foto: ANSA / Ansa

Também foram registrados no país 14.768 novos casos da Covid-19, elevando o total de infecções a 4.330.455. Estado mais afetado pela covid-19 no Brasil, São Paulo atingiu as marcas de 892.257 casos e 32.606 mortes, segundo os dados divulgados pelo ministério.

A Bahia aparece como o segundo Estado com mais casos, com 282.517 infecções e 5.961 mortes. Minas Gerais acumulou até agora 252.263 casos e 6.276 mortes. Mas o Rio de Janeiro, que tem o quarto maior número de casos, com 242.491 infecções, é o segundo Estado em óbitos, com 16.990 mortes. Ceará e Pará completam o grupo dos Estados com mais de 200 mil casos de covid-19 confirmados cada.

Ainda segundo o ministério, o Brasil tem 3.573.958 pacientes recuperados da doença e 625.872 pessoas em acompanhamento. A taxa de letalidade da covid-19 no país é de 3%.

Mais tarde, o consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, divulgou o seu balanço. Foram registrados 389 novos óbitos nas últimas 24 horas e 14.294 casos. No total, de acordo com esse levantamento, são 131.663 mortes registradas e 4.330.152 pessoas contaminadas no Brasil, segundo o balanço mais recente do consórcio 

Veja também:

Bolsonaro fala em 'cartão vermelho' para quem sugere congelar aposentadorias e enterra Renda Brasil
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade