2 eventos ao vivo

Assassinato de índios aumenta; MS concentra mais da metade das mortes

9 jun 2013
08h23
atualizado às 08h23
  • separator
  • comentários

Pelo menos 560 índios foram assassinados no Brasil ao longo dos últimos 10 anos. O número, correspondente aos dois mandatos petistas de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) e aos dois primeiros anos de Dilma Rousseff (2011 e 2012), representa um aumento de 168,3% ao referente aos oito anos de governo tucano de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), quando 167 índios foram assassinados. A informação, divulgada pelo jornal O Globo, é de um levantamento do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), ligado à igreja.

De acordo com o Cimi, informa a Folha de S. Paulo, o Estado do Mato Grosso do Sul é o maior foco de tensão entre fazendeiros e indígenas e concentra 57% de assassinatos em todo o território nacional (319 de 564 de todos os casos registrados na última década). Com 77 mil índios, o MS tem a segunda maior população indígena do País. A liderança do MS na violência contra índios existe desde 2005, e, no ano passado, 37 dos 61 assassinatos ocorreram no Estado. O balanço agrega casos de assassinato de conflitos entre índios, mas todos estão ligados à disputa por terra, informa o Cimi.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade