1 evento ao vivo

Apreensões de drogas crescem 327% em estradas do Rio

De janeiro a outubro deste ano, mais de 12 toneladas de drogas foram apreendidas pela Polícia Rodoviária Federal

8 nov 2018
11h40
atualizado às 11h41
  • separator
  • 1
  • comentários

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu nas estradas do estado do Rio de Janeiro mais de 12 toneladas de drogas de janeiro a outubro deste ano. Isto corresponde a 327% a mais do que no mesmo período de 2017. O balanço foi divulgado nesta quinta-feira (8) pela PRF, por meio de nota à imprensa.

O número de presos também aumentou, mas de forma bem menos expressiva (2,6%). Foram 156 presos neste ano, contra 152 em 2017.

Polícia Rodoviária Federal apreendeu mais de 12 toneladas de drogas de janeiro a outubro de 2018
Polícia Rodoviária Federal apreendeu mais de 12 toneladas de drogas de janeiro a outubro de 2018
Foto: L. Adolfo / Futura Press

Em relação aos produtos encontrados pela PRF, um dos aumentos mais expressivos foi de cocaína. Neste ano, foram apreendidas duas toneladas da droga, uma quantidade 13 vezes maior do que no ano passado (148 quilos).

A quantidade de maconha recolhida foi quase quatro vezes maior, ao passar de 2,8 toneladas nos dez primeiros meses de 2017 para 10,5 toneladas no mesmo período de 2018.

Outros tipos de drogas com aumento na apreensão foram haxixe (11 quilos ou 19 vezes mais), ecstasy (1.033 unidades ou seis vezes mais) e LSD (293 unidades ou 19 vezes mais). Apenas a quantidade de crack diminuiu, de 10 para 9 quilos (-10%).

Segundo a PRF, as apreensões significam um prejuízo milionário para os criminosos de comunidades cariocas que vivem da venda de drogas ilícitas. Para tentar iludir a fiscalização, que se ampliou com a Operação Égide, iniciada em julho de 2017, as quadrilhas utilizam os mais diversos meios, como o recurso a fundos falsos de veículos.

A principal rota utilizada pelos criminosos para traficar drogas é a Rodovia Presidente Dutra (BR-116). A pena prevista para o crime de tráfico de entorpecentes é de 5 a 15 anos de reclusão.

Veja também

 

Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 1
  • comentários
publicidade