1 evento ao vivo

Alves diz que respeita abrigo a cubana 'nos limites do DEM'

5 fev 2014
12h43
atualizado às 13h01
  • separator
  • comentários

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), afirmou nesta quarta-feira que vai respeitar o abrigo à médica cubana Ramona Matos Rodrigues enquanto ela ficar nos limites da liderança do Democratas (DEM), onde pretende ficar até obter asilo no Brasil. Alves disse que não pode interferir no espaço que pertence ao partido.  

“É o espaço da liderança, não temos o poder de interferir. É de exclusiva responsabilidade dos Democratas. É um espaço a eles destinado nesta Casa e nós vamos respeitar”, disse o presidente da Câmara. “Fora daí sim, aí seria a área da Câmara, pública”, completou. Questionado se ela não poderia circular na área do Salão Verde da Casa, por exemplo, Alves se limitou a dizer que ela teria esse direito “como cidadã”.

Alves disse não ter conversado com a liderança do DEM sobre um possível reforço de segurança para a cubana e também não deu garantias para evitar a entrada da Polícia Federal nas dependências da Câmara. “Não houve isso não e não vou ter essa interferência com a Polícia Federal”, disse. O policiamento da Câmara é de competência da Polícia Legislativa, que tem total autonomia na Casa.

A médica Ramona Rodrigues disse ter “fugido” da cidade de Pacajá (PA), onde atuava pelo programa Mais Médicos, por ter discordado do salário que recebia. Ela assinou contrato para receber US$ 400 por mês no Brasil, enquanto outros US$ 600 seriam depositados em uma conta dela em Cuba.

Ela disse ter achado bom o salário inicialmente, mas conta ter se sentido enganada ao ficar sabendo que o salário de outros profissionais de saúde do Mais Médicos era de R$ 10 mil. Em Cuba, ela recebia cerca de US$ 30 por mês. O Ministério da Saúde ainda tomava conhecimento da situação da cubana nesta manhã e não se manifestou sobre o caso.

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/infograficos/mais-medicos/" href="http://noticias.terra.com.br/infograficos/mais-medicos/">Programa Mais Médicos</a>
Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade