PUBLICIDADE

As principais notícias sobre a pandemia de coronavírus (12/05)

12 mai 2020 07h00
| atualizado às 21h15
ver comentários
Publicidade

Wuhan planeja testar toda a população após novos casos de covid-19. Espanha decreta quarentena de 14 dias para quem chega do exterior. Na Alemanha, instituto prevê taxa de infecção constante.Resumo desta terça-feira (12/05):

Mundo tem mais de 4,1 milhões de casos confirmados, 286 mil mortes e 1,4 milhão de recuperados

O Brasil computa mais de 177 mil casos, 12.400 mortes e mais de 72 mil recuperados

Wuhan planeja testar toda a população após novos casos de covid-19

Espanha decreta quarentena de 14 dias para quem vem do exterior

Instituto alemão espera taxa de infecção constante

Transmissão encerrada. As atualizações estão no horário de Brasília:

20:30 - Islândia testará quem chegar ao país

A Islândia anunciou que prevê oferecer aos viajantes que cheguem a partir de 15 de junho ao seu único aeroporto internacional, em Keflavik, um teste do novo coronavírus para que possam evitar uma quarentena de 14 dias.

A Islândia testou mais de 15% da população, um recorde, e registou até hoje 1.801 casos de covid-19 e 10 mortes.

A medida, segundo o governo, permitirá evitar constrangimentos aos viajantes, sejam turistas ou não, sendo o teste gratuito. Em caso negativo, os testados não precisarão cumprir a quarentena.

Os viajantes poderão não efetuar o teste caso tenham um certificado médico que ateste a realização de exames anteriores que indicaram negativo para o coronavírus.

20:00 - Santuário celebra aparições de Fátima sem a presença de peregrinos

Pela primeira vez peregrinos não puderam estar presentes, por causa da pandemia da covid-19, das celebrações do aniversário das aparições da Virgem no Santuário de Fátima, em Portugal, que ocorrem nesta terça e quarta-feira.

As celebrações tradicionais costumam reunir até 200 mil pessoas.

O anúncio de que as celebrações não teriam a presença de peregrinos foi feito em abril deste ano, pelo bispo de Leiria-Fátima, Antonio Marto. Nas últimas semanas, houve inclusive a possibilidade de liberação pelas autoridades do país, algo que acabou descartado.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) prestou suporte, atuando nos acessos ao Santuário para impedir que as pessoas tentem acompanhar as celebrações.

19:30 - Brasil passa a Alemanha em casos de covid-19

O Brasil ultrapassou a Alemanha nesta terça-feira (12/05) no número de casos confirmados da covid-19. Segundo dados do Ministério da Saúde, as infecções saltaram de 168.331 para 177.589, com 9.258 novos registros nas últimas 24 horas. O país europeu registra ao total 170.508 casos.

O número de mortes por covid-19 em 24 horas registrado no Brasil também bateu novo recorde. O país contabilizou mais 881 óbitos, elevando o total para 12.400, segundo o ministério. Esse foi o maior registro diário de mortes desde o início da pandemia.

Leia a notícia completa

17:00 - Como o novo coronavírus ataca todo o organismo

Faz sentido os pulmões e vias respiratórias serem o principal foco de atenção médica na pandemia da covid-19: como o vírus Sars-cov-2 ataca principalmente o trato respiratório inferior, os infectados com um curso moderado ou severo da doença apresentam tosse seca, respiração curta e/ou pneumonia.

No entanto, há numerosas indicações de que o novo coronavírus também ataca em grande escala outros órgãos, afetando severamente coração, sistemas vascular e nervoso, cérebro, rins e pele.

Leia a reportagem completa

16:05 - Irã permite abertura de mesquitas para três noites sagradas

As autoridades do Irã anunciaram nesta terça-feira que reabrirão mesquitas em todo o país nesta semana durante as três noites sagradas do Laylat al-Qadr, além das escolas, a partir de sábado.

Essas novas medidas fazem parte do processo de abertura iniciado pelo Irã, apesar do número de infecções diárias do novo coronavírus permanecer alto.

Segundo dados do Ministério da Saúde, nas últimas 24 horas foram registrados 1.481 novos casos, elevando a contagem global para 110.767. As infecções aumentaram neste mês de maio, embora, em geral, o número de mortes diárias por covid-19 continue caindo, com 48 óbitos nas últimas 24 horas e 6.733 no total.

O ministro da Saúde do Irã, Said Namaki, disse que a epidemia entrou na fase de controle e, em muitas áreas, atingiu a fase de contenção. No entanto, ele pediu para que a população seguisse os protocolos de saúde: "O maior erro estratégico é pensar que o coronavírus acabou", alertou.

As autoridades dividiram o país em zonas branca, amarela e vermelha, dependendo da incidência da covid-19, e somente nas primeiras, a reabertura das mesquitas foram permitidas na semana passada.

Nesta semana, uma exceção será feita para os templos em todo o país coincidindo com Laylat al-Qadr, que acontece hoje, quinta e no próximo sábado.

Essas três noites do mês sagrado do Ramadã são de grande importância para os muçulmanos porque, de acordo com os textos islâmicos, Alá revelou o Alcorão ao profeta Maomé e os anjos e espírito descem à Terra.

A ordem dada pelo Ministério da Saúde é que as mesquitas possam abrir por apenas duas horas, a ocupação dentro não deve exceder 25% e em pátios ou espaços abertos a distância de segurança de um metro deve ser mantida.

Além disso, cada fiel deve trazer seu próprio tapete de oração e se proteger com uma máscara e luvas na mesquita, que serão desinfetadas antes e depois da cerimônia.

15:30 - Continente americano se torna região com mais casos de covid-19 no mundo

O continente americano superou a Europa nas últimas horas em número de casos do novo coronavírus, com 1,74 milhão em comparação a 1,73 milhão no Velho Continente, segundo estatísticas divulgadas nesta terça-feira pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Desde meados de fevereiro, a Europa vinha sendo o "epicentro" da pandemia, nas palavras do próprio diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, mas o maior número de casos diários nas últimas semanas, com países como Estados Unidos, Brasil, México, Peru e Canadá especialmente afetados, fez com que o continente americano atingisse essa marca negativa.

De acordo com dados das redes nacionais de saúde, os EUA são o país com mais infecções no mundo (1,3 milhão). Na 8ª posição está o Brasil (169.594 casos) e em 13º vem o Canadá (69.981 casos).

Apesar do maior número de infecções, o número de mortes no continente americano, que ontem ultrapassou a barreira dos 100 mil, é significativamente menor do que as quase 160 mil registradas na Europa.

15:00 - Dinamarca declara pandemia controlada

Autoridades sanitárias dinamarquesas declararam nesta terça-feira que a epidemia de covid-19 está controlada no país nórdico e avaliaram como "muito improvável" uma segunda onda de infecções.

"Conseguimos manter o novo coronavírus sob controle, graças a um esforço coletivo sólido", disse a primeira-ministra dinamarquesa, Mette Frederiksen.

A Dinamarca, com uma população de 5,7 milhões de habitantes, registou 10.711 casos de covid-19 e 533 óbitos, com uma tendência de queda no número de internações desde o início de abril.

"Se o vírus não fosse controlado e não fizéssemos nada, haveria a possibilidade de uma segunda onda de infecções. Mas aprendemos muito com a doença, temos a capacidade de testar e isolar os expostos ao contágio", disse o chefe do setor de infeções do Instituto Nacional de Saúde, Kare Molbak.

Frederiksen anunciou uma estratégia "mais ofensiva" para testar e rastrear contatos de pessoas infetadas, além de criar uma agência estadual para garantir o fornecimento de material de proteção.

O governo dinamarquês pretende ainda que conselhos municipais disponibilizem instalações para que os cidadãos sem a possibilidade de se isolarem em suas casas possam fazê-lo voluntariamente em outros locais, como hotéis ou instalações recreativas.

A Dinamarca, um dos primeiros países a fechar fronteiras e a vida pública, começou a suspender as restrições em meados de abril, abrindo parcialmente creches e escolas e algumas pequenas empresas.

A segunda fase de normalização começou nesta semana com a abertura de lojas e centros comerciais e continuará na próxima segunda-feira com cafés e restaurantes, sempre seguindo restrições de espaço e medidas especiais de higiene.

A terceira fase, que começará no início de junho, inclui museus, cinemas, teatros e esportes em instalações internas. A quarta fase, prevista para agosto, afetará casas noturnas e ginásios.

13:50 - Serviços têm queda recorde em março, em prenúncio de abril dramático

O volume de serviços prestados em março no Brasil recuou 6,9% em comparação a fevereiro, já considerando o ajuste sazonal. É a pior queda da série histórica, que começa em 2011, conforme divulgou nesta terça-feira o IBGE. Na comparação com março de 2019, o volume de serviços recuou 2,7%, interrompendo uma sequência de seis taxas positivas.

O encolhimento já reflete o fechamento de diversos estabelecimentos a partir de meados de março como parte das medidas de combate à pandemia de covid-19, e fez o volume ser pior que o observado em maio de 2018, quando houve a greve dos caminhoneiros.

Leia a notícia completa

13:40 - Alemanha começa a reabrir academias

Com o alívio na Alemanha das medidas restritivas implementadas devido à pandemia do coronavírus, também foram atenuadas as restrições à prática esportiva. No entanto, há um imenso espectro de atividades esportivas: com ou sem contato físico, individual ou por equipe, ao ar livre ou em ambientes fechados. Para cada modalidade, há regras distintas. Mas onde se encaixam as academias?

Durante toda a crise do coronavírus - mesmo quando vigorava o confinamento e distanciamento social absoluto em toda a Alemanha - o exercício físico era permitido e visto como uma atividade essencial e as pessoas foram autorizadas e deixar suas casas para se exercitarem.

No entanto, centros esportivos, agremiações, piscinas e academias foram obrigados a fechar em meados de março, numa tentativa de retardar a propagação do Sars-Cov-2. Modalidades de equipe também foram proibidas.

Leia a notícia completa

11:05 - Wuhan planeja testar toda a população após novos casos de covid-19

A cidade chinesa de Wuhan, considerada o berço da pandemia do novo coronavírus, anunciou que planeja realizar testes em toda a população da cidade depois que surgiram novos casos pela primeira vez em semanas, comunicou a mídia estatal chinesa nesta terça-feira (12/05).

Autoridades receberam ordens para apresentar planos para administrar testes de ácidos nucleicos em todos os 11 milhões de moradores de Wuhan, de acordo com um comunicado oficial divulgado por agências de notícias.

"Cada distrito deve fazer planos e arranjos para realizar testes de ácido nucleico em toda a população em sua jurisdição dentro de um prazo de 10 dias", diz trecho do comunicado, sem deixar claro quando serão iniciados os testes.

Leia a notícia completa

08:05 - Detentos forçam contágio nos EUA para tentar libertação

Imagens de vigilância flagraram dois grupos de detentos numa penitenciária em Los Angeles compartilhando garrafas d'água e máscaras em tentativa de se infectarem com o novo coronavírus. Os detentos tinham a esperança de, quando infectados, garantir uma libertação antecipada.

De acordo com o xerife do condado de Los Angeles, Alex Villanueva, o comportamento dos detentos resultou no teste positivo de quase metade dos presos na unidade.

"De alguma forma, havia uma crença equivocada entre a população carcerária de que, se eles tivessem resultados positivos, haveria alguma maneira de forçar nossas mãos e libertar os presos", disse Villanueva. "Isso não vai acontecer."

06:55 - Instituto alemão espera taxa de infecção constante

Segundo estimativas do Instituto Robert Koch (RKI), responsável pela prevenção e controle de doenças na Alemanha, o chamado número de reprodução do coronavírus deve continuar em torno de 1 nos próximos dias na Alemanha. Isso se deve ao fato de que o número de novas infecções diárias quase não diminuiu e se aproxima de uma estagnação, segundo o vice-presidente do RKI, Lars Schaade.

Na Alemanha, o número de reprodução, que indica a taxa de infecção, está atualmente em 1,07. Em termos matemáticos, isso significa que uma pessoa infectada contagia mais do que uma outra pessoa. Segundo o RKI, os dias em que número está acima de 1 não são problemáticos, e somente quando atinge 1,2 ou 1,3 em vários dias consecutivos é necessário "olhar atentamente".

Schaade apontou que o número de reprodução não é o único fator decisivo na avaliação da situação. O número de novas infecções na comparação diária, o número de testes positivos e a carga sobre o sistema de saúde também são relevantes.

Apesar do leve crescimento na taxa de infecção, Schaade afirmou acreditar que a abertura de fronteiras na Europa é possível sob certas condições. Se houver unanimidade e uma situação epidemiológica semelhante nos países vizinhos, pode-se justificar a abertura de fronteira, segundo Schaade.

Leia a notícia completa

06:25 - Espanha decreta quarentena de 14 dias para quem chega do exterior

O governo da Espanha divulgou em boletim oficial nesta terça-feira que todas as pessoas que entrarem no país a partir de sexta-feira deverão seguir o protocolo de quarentena de 14 dias. A medida permanecerá em vigor até o levantamento do estado de emergência - evocado em meados de março devido à pandemia do coronavírus.

Durante essas duas semanas, as pessoas que chegaram de outros países "deverão permanecer no seu domicílio ou alojamento", podendo sair apenas para adquirir alimentos, produtos farmacêuticos e bens de primeira necessidade, ser assistidas em centros, serviços e estabelecimentos de saúde e por razões de força maior ou de necessidade.

Trabalhadores transfronteiriços, dos transportes e suas tripulações, bem como os profissionais de saúde que vão exercer a sua atividade laboral, estão isentos desta medida, desde que não tenham estado em contato com pessoas diagnosticadas com a covid-19.

As autoridades sanitárias também poderão contatar as pessoas em quarentena para o monitoramento do estado de saúde e pedem que, em caso de sintomas como febre, tosse, dificuldade em respirar, mal-estar geral ou outros sintomas suspeitos de coronavírus, entrem em contato por telefone com os serviços de saúde.

No caso das agências de viagens, operadores turísticos e empresas de transporte, estas devem informar os passageiros da medida no início do processo de venda de bilhetes para Espanha e, no caso dos aviões, as empresas devem fornecer um formulário de saúde pública para localizar os passageiros, que deverá ser entregue à sua chegada ao território espanhol. Medidas idênticas foram adotadas anteriormente na França, Alemanha e China.

Espanha é um dos países mais atingidos pela covid-19, com mais de 26 mil mortes e mais de 227 mil casos confirmados. Metade da população espanhola iniciou nesta terça-feira a chamada "fase um" do plano de alívio das medidas rígidas aprovadas com a entrada em vigor do estado de emergência em meados de março.

05:45 - Polícia pune cuspidas no chão na Índia

Na Índia, um homem cuspiu numa estrada em Chandigarh e foi obrigado por um policial rodoviário a limpar o chão como forma de punição.

06:05 - Matadouro na Alemanha tem mais de 400 funcionários infectados

Em um matadouro em Birkenfeld, no estado alemão de Baden-Württemberg, mais de um terço dos 1.100 funcionários contraiu o novo coronavírus. Nos resultados de uma segunda série de testes, 82 pessoas testaram positivo para covid-19, elevando para 412 o número de funcionários que estiveram ou estão infectados, segundo as autoridades locais.

Quase todos os infectados são trabalhadores temporários do Leste Europeu, que majoritariamente vivem em acomodações compartilhadas. Boa parte dos funcionários já se recuperou e pode voltar a trabalhar, mas sob condições especiais de deslocamento único entre casa e o local de trabalho.

Os funcionários infectados que moravam em alojamentos comunitários foram acomodados pelo governo distrital em domicílios alternativos. Cerca de 80 funcionários do matadouro permanecem em quarentena.

05:25 - Alemanha tem mais de 170 mil casos e 7,5 mil mortes

A Alemanha registrou 933 novos casos de covid-19 na segunda-feira, e o número total no país saltou para 170.508. O número de mortos em decorrência da doença aumentou em 116, totalizando 7.533, segundos dados divulgados pelo Instituto Roberto Koch (RKI), responsável pela prevenção e controle de doenças no país.

Trata-se de um aumento significativo em relação ao dia anterior, embora os números geralmente sejam mais baixos em fins de semana devido a atrasos na contabilização. Confira a evolução recente dos números na Alemanha:

12/05: 933 novos casos; 116 mortes

11/05: 357 novos casos; 22 mortes

10/05: 667 novos casos; 13 mortes

09/05: 1.251 novos casos; 147 mortes

08/05: 1.209 novos casos: 147 mortes

07/05: 1.284 novos casos: 123 mortes

06/05: 947 novos casos: 165 mortes

05/05: 685 novos casos: 139 mortes

04/05: 679 novos casos: 43 mortes

03/05: 793 novos casos: 74 mortes

02/05: 945 novos casos: 94 mortes

05:05 - Atividade econômica despenca na França

A atividade econômica da França caiu 27% em abril, em comparação com a trajetória esperada antes da pandemia, anunciou o Banco da França. O uso da capacidade industrial, por exemplo, despencou de 77% em fevereiro para 56% em março e 46% em abril - "o nível mais baixo já registrado", segundo o Banco da França.

04:45 - Xangai reabre Disneylândia

A China registrou apenas uma nova infecção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, em meio a medidas de normalização da vida pública. Na segunda-feira, os alunos do ensino médio voltaram às aulas em Pequim, e a Disneylândia de Xangai reabriu seus portões, embora para um número limitado de visitantes.

04:30 - Trump confirma que Pence testou negativo para covid-19

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse a repórteres que todo mundo que quiser ser testado para o novo coronavírus pode fazê-lo, embora autoridades tenham esclarecido posteriormente que ele estava se referindo a todos que "precisam" de um teste.

A coletiva ocorreu após relatos de que dois funcionários da Casa Branca foram infectados com o coronavírus - uma assistente pessoal do presidente e a porta-voz do vice-presidente Mike Pence, Katie Miller. Trump confirmou que Pence testou negativo para Sars-Cov-2.

A coletiva de Trump foi interrompida abruptamente depois que o presidente teve uma discussão com uma repórter americana de descendência asiática. A repórter da CBS News, Weija Jiang, perguntou a Trump por que ele insiste que os EUA estão se saindo melhor do que outros países no quesito testagem para o vírus.

"Eles estão perdendo suas vidas em todo o mundo. E talvez essa seja uma pergunta que você deva fazer à China. Não me pergunte, faça essa pergunta à China, ok?", respondeu Trump.

"Senhor, por que está dizendo isso especificamente para mim?", questionou Jiang.

"Estou dizendo isso a qualquer pessoa que fala uma pergunta desagradável como esta", replicou Trump.

Nesta segunda, a Casa Branca ordenou que funcionários que trabalham na Ala Oeste usem máscaras, uma regra que não se espera que seja aplicada Trump ou Pence. A Ala Oeste é o apêndice da residência presidencial onde estão localizados o Salão Oval, os escritórios dos principais assessores do chefe de governo, algumas salas de reunião e a sala de imprensa, bem como o espaço de trabalho dos jornalistas.

00:00 - Governadores dizem que vão ignorar decreto de Bolsonaro

Após o presidente Jair Bolsonaro emitir um decreto que classifica academias de ginástica e salões de beleza como serviços essenciais que podem funcionar durante a pandemia, governadores afirmaram que vão ignorar a medida. O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União nesta segunda-feira.

Segundo a Folha de S. Paulo e o portal G1, manifestaram-se contrários à determinação Camilo Santana (PT), do Ceará; Flávio Dino (PC do B), do Maranhão; João Dória (PSDB), de São Paulo; Rui Costa (PT), da Bahia; Hélder Barbalho (MDB), do Pará; Renato Casagrande (PSB), do Espírito Santo; e Wilson Witzel (PSC), do Rio de Janeiro.

"Bolsonaro deveria estar preocupado com a atividade realmente essencial que cabe a ele cuidar, a de presidente da República, e passar a exercê-la com seriedade", criticou Flávio Dino, citado pela Folha. Ele afirmou que no Maranhão "nada muda até o dia 20".

Resumo dos principais acontecimentos de segunda-feira (11/05):

China reporta novos casos de covid-19 em Wuhan

Europa inicia reabertura gradual após alívio da pandemia

Taxa de contágio sobe na Alemanha após alívio de restrições

Pandemia avança sobre indígenas da Amazônia

Número de mortos nos EUA passa de 80 mil

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

| App | Instagram | Newsletter

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
Publicidade
Publicidade