PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Transição de gênero: "Só consegui ser feliz quando o Thomas 'nasceu'"

Thomas Nader, um dos LinkedIn Top Voices Orgulho, conta como processo de transição melhorou sua qualidade de vida e ampliou horizontes

14 fev 2023 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Thomas Nader passou por transição de gênero: "espero que as pessoas trans nesse país possam cada vez mais continuar ocupando os espaços que falaram que nunca conseguiríamos ocupar"
Thomas Nader passou por transição de gênero: "espero que as pessoas trans nesse país possam cada vez mais continuar ocupando os espaços que falaram que nunca conseguiríamos ocupar"
Foto: Arquivo Pessoal

Thomas Nader é um homem trans, nascido em São José do Rio Preto, São Paulo, que se formou em educação física, mas se encontrou mesmo na área de RH e de Diversidade e Inclusão.

Formado pela Escola Aberje de Comunicação e com pós-graduação pela Universidade de São Paulo (USP), atualmente trabalha como supervisor de Business Partner no Mercado Livre. Em 2022, Thomas se tornou um LinkedIn Top Voices Orgulho e fez parte do primeiro grupo de aceleração de criação de conteúdos do LinkedIn boost. Na plataforma, ele, que atua também como palestrante e criador de conteúdo, compartilha informações e relatos do seu dia dia. 

Recentemente, falou como foi se entender enquanto um homem trans e como o processo o transformou positivamente. Confira o relato:

"Eu olho para essa foto e consigo dizer com toda certeza do mundo que hoje eu sou feliz. Por muitos anos eu busquei a felicidade, mas ela só chegou quando o Thomas nasceu.

Isso não quer dizer que antes eu era infeliz, tive uma vida triste, mas antes eu não conseguia ver o potencial que existia dentro da minha pessoa. Eu não imaginava que a liberdade poderia chegar, poderia me TRANSformar. Mas ela chegou. Eu ouvi muito ao longo da minha vida que eu não seria ninguém, que eu não iria conseguir sair nem mesmo da cidade que eu nasci.

E, hoje, quando eu olho para trás, eu tenho tanto, mas tanto orgulho da força que eu tive para chegar onde estou. Hoje eu sou uma pessoa que consegue ter suas pequenas conquistas, consigo dar uma vida melhor para minha mãe, consigo realizar alguns sonhos e desejos que lá atrás eu não conseguiria.

Dizem que quando a gente tem uma energia boa, portas se abrem. Até hoje eu só tive sorte de abrir portas e encontrar pessoas que estenderam a mão e me ajudaram e me puxam para cima de todas as formas possíveis.

Hoje, o Thomas tem orgulho de ser quem é e não tem medo mais de viver a vida. Eu queria muito falar para o mesmo Thomas de 2016 que ele venceu e continua vencendo todas as barreiras e obstáculos dessa vida. Tenho certeza que o mundo ainda é pequeno demais para tudo que vai acontecer nos próximos anos.

E eu espero que as pessoas trans nesse país possam cada vez mais continuar ocupando os espaços que falaram que nunca conseguiríamos ocupar".

Fonte: Redação Nós
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade