PUBLICIDADE

Ramiro de "Terra e Paixão", Amaury Lorenzo alega racismo em aeroporto do Rio: "Deve ser minha pele"

"Estou no aeroporto do Galeão no Rio de Janeiro, tive que ficar descalço, sem conseguir embarcar, estou preso aqui", relatou

12 jan 2024 - 17h30
(atualizado às 17h53)
Compartilhar
Exibir comentários
"Deve ser meu cabelo, minha pele", disse Amaury Lorenzo
"Deve ser meu cabelo, minha pele", disse Amaury Lorenzo
Foto: Mais Novela

Amaury Lorenzo, o Ramiro da novela "Terra e Paixão", Globo, usou suas redes sociais nesta sexta-feira, 12, para mostrar o momento em que era revistado no aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro. Amaury deu a entender que sofreu racismo no local.

7 tipos de racismo para não reproduzir 7 tipos de racismo para não reproduzir

"Estou no aeroporto do Galeão no Rio de Janeiro, tive que ficar descalço, sem conseguir embarcar, estou preso aqui, com a desconfiança de que estou levando alguma coisa. Triste, né? Pois é... Deve ser meu cabelo, minha pele...", disse o ator, de 39 anos.

Ao site Metrópoles, o Riogaleão afirmou que "repudia qualquer forma de discriminação e reafirma seu compromisso com a igualdade e a diversidade".

"Durante a inspeção do Sr. Amaury Lorenzo, que foi conduzida com respeito e cordialidade pelos Agentes do aeroporto, outras pessoas também passaram pelo mesmo procedimento em outros equipamentos. Após a inspeção, o ator embarcou normalmente", informou.

Assista:

Mais Novela
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade