PUBLICIDADE

Presidente de Portugal condena racismo contra filhos de Ewbank, mas se diz contra generalização

Marcelo Rebelo de Sousa apoiou, também, decisão dos atores brasileiros de acionar a polícia para deter mulher racista

1 ago 2022 - 17h18
Ver comentários
Publicidade
Presidente de Portugal se manifestou sobre episódio de racismo envolvendo os filhos de atores brasileiros
Presidente de Portugal se manifestou sobre episódio de racismo envolvendo os filhos de atores brasileiros
Foto: EPA / Ansa - Brasil

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, falou publicamente sobre o episódio de racismo sofrido pelos filhos de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso e um grupo de turistas angolanos em uma praia da Costa da Caparica, em Lisboa, no sábado, 30.

A declaração foi dada durante uma entrevista exclusiva ao Portugal Giro e repercutida pelo O Globo. Para o presidente, os atores agiram certo ao chamar a polícia para Maria Adélia Coutinho Freire Andrade de Barros e reconhece o racismo na sociedade portuguesa, mas cita erro em generalização.

"Todo ato de racismo ou xenofobia é condenável e intolerável. Isso é o básico em uma democracia. É inadmissível (...). Racismo é um fenômeno que existe na sociedade portuguesa, não negamos isso, mas não é possível generalizar a todo português. Não pode ser generalizado, dizendo que todo português é racista ou que há uma campanha contra os brasileiros. Do contrário, não explicava a vinda de uma imensa comunidade brasileira. Ninguém é sadomasoquista. Se achassem que não se sentiam bem em Portugal, não vinham", declarou o presidente durante a entrevista.

Giovanna Ewbank defende filhos após racismo em Portugal:

O presidente também lembrou que Portugal passa por um fenômeno de imigração brasileira e voltou a defender que não há movimentos contra a mudança de brasileiros para o país europeu. "Não há nenhuma coisa contra o brasileiro. Há um fenômeno nunca antes existente de imigração do Brasil para Portugal e é transversal a todas as classes econômicas", disse.

Ele completou ressaltando a importância desses imigrantes. "A grande maioria é trabalhadora por conta de empresas, não são independentes. Estão chegando e se integrando em um ritmo impressionante. É uma população que, acima dos 200 mil, ninguém sabe quanto são, porque há brasileiros chegando todos os dias. Participam de forma intensa da sociedade portuguesa. Se há fenômeno interessante, do ponto de vista cultural e político, é o peso desta comunidade na sociedade portuguesa".

Giovanna Ewbank partiu para cima de mulher racista em restaurante
Giovanna Ewbank partiu para cima de mulher racista em restaurante
Foto: RD1
Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade