PUBLICIDADE

Polícia intima a depor mulher que agrediu casal gay em padaria de São Paulo

Ao Terra, a Secretaria de Segurança Pública informou que os policiais que atenderam a ocorrência também serão ouvidos

7 fev 2024 - 18h16
(atualizado às 18h17)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Uma mulher foi identificada e intimada a depor após ser flagrada agredindo física e verbalmente um casal gay em uma padaria de São Paulo. O caso foi registrado como injúria e lesão corporal.
Mulher usa termos homofóbicos ao discutir com homens em SP: 'Sou de família tradicional':

A Polícia Civil identificou e intimou a depor a mulher flagrada agredindo física e verbalmente um casal gay em uma padaria de São Paulo. Ao Terra, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) confirmou a informação e informou que os policiais militares que atenderam a ocorrência também serão ouvidos. 

Os crimes aconteceram na madrugada de sábado, 3, em um estabelecimento na Santa Cecília, no Centro da capital paulista. Em suas redes sociais, o influenciador Rafael Gonzaga, 32, narrou o ocorrido, em que ele e o namorado, o engenheiro Adrian Grasson Filho, foram alvo de ofensas homofóbicas de uma mulher, que chegou a atirar um cone de trânsito. Rafael contou que foi atingido e se feriu. 

Segundo a SSP, Rafael e Adrian foram ouvidos e passaram por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). As agressões foram filmadas pelo influenciador e entregues às autoridades, que analisam os vídeos.

Casal é agredido por mulher em padaria no Centro de São Paulo
Casal é agredido por mulher em padaria no Centro de São Paulo
Foto: Reprodução/Redes Sociais

A pasta informou que também busca por testemunhas e outras evidências que ajudem a esclarecer o ocorrido. O caso é investigado pela Delegacia de Repressão aos Crimes Raciais contra a Diversidade Sexual e de Gênero e outros Delitos de Intolerância (Decradi), onde foi registrado como injúria e lesão corporal. 

Agressões homofóbicas

Após as agressões, Adrian afirma que está com o psicológico abalado. Ao jornal O Globo, o engenheiro contou que, além dos xingamentos e violência física, a mulher afirmou que tinha uma 'arma' em seu carro e que iria "resolver a situação". 

"Quando a Polícia Militar chegou, nós relatamos o que tinha acontecido e que ela falou da arma, mas eles disseram que não ouviram nada disso e sequer revistaram o carro dela. Também alegamos que ela estava visivelmente bêbada, mas os policiais também afirmaram que não estavam constatando sinais de embriagues", disse Adrian ao jornal. 

Rafael Gonzaga mostra ferimento no nariz
Rafael Gonzaga mostra ferimento no nariz
Foto: Acervo pessoal

Rafael compartilhou o caso em um desabafo nas redes sociais. Segundo o influenciador,  mesmo com testemunhas filmando toda a ação, a mulher não se intimidou e continuou a ofender o casal. Ao ser questionada, a agressora partiu para cima do influenciador e precisou ser separada por outras pessoas que estavam no local. De longe, ela voltou a xingar.

"Os valores estão invertidos. Eu sou de família tradicional e tenho educação, diferente dessa p**** aí", grita a agressora, segundo mostram as imagens.

A mulher, então, passa a ser rechaçada por outros clientes, que exigem que ela saia do local. "Vaza, vaza", gritam.

Além dos xingamentos, a mulher agrediu com socos e chutes os presentes, na tentativa de atingir o casal. "Eu sou mais macho que você, tirei sangue seu e foi pouco", grita ela para Rafael, ante de acrescentar: "Eu sou branca".

"Não sei quais são os próximos passos com exatidão, mas podem ter certeza que estou aprendendo e vou fiscalizar cada movimentação nesse processo para cobrar que essa situação não fique impune. Queremos justiça e vamos ter", relatou o influenciador na postagem.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade