PUBLICIDADE

Justiça decreta prisão preventiva de suspeito de estuprar jovem deixada desacordada em rua de BH

Decisão foi divulgada após a audiência de custódia, que aconteceu na tarde desta terça-feira, 1º, em Belo Horizonte

1 ago 2023 - 21h07
(atualizado às 23h47)
Compartilhar
Exibir comentários
Jovem é deixada em rua e estuprada após show em BH; câmeras flagram suspeito:

A Justiça de Minas Gerais decretou a prisão preventiva do homem de 47 anos suspeito de ter abusado sexualmente de uma jovem de 22, que estava embriagada e desacordada, em Belo Horizonte. A decisão foi despachada pela juíza de Direito Juliana Beretta Kirche Ferreira Pinto na noite desta terça-feira, 1º.

O suspeito teve a prisão em flagrante convertida em preventiva, aquela que não tem previsão para ser revogada, após passar por uma audiência de custódia virtual no Fórum de Belo Horizonte. 

A juíza determinou, ainda, que o caso tramite em segredo de Justiça, a fim de preservar a integridade da vítima. A audiência teve início por volta das 18h, e o resultado foi divulgado durante a noite, já por volta das 21h.

Empresa bloqueia motorista 

O motorista de aplicativo que deixou a vítima na porta de casa foi bloqueado preventivamente pela plataforma 99. Segundo a empresa, a medida é de precaução durante as investigações da Polícia Civil. Ele teria deixado a jovem desacordada na rua após bater no portão da casa dela e não ser atendido. 

"A 99 lamenta o ocorrido após a conclusão da corrida. A empresa esclarece que fez o bloqueio preventivo do motorista e que aguarda que a polícia esclareça fatos e responsabilidades, estando à disposição para colaborar com a investigação", informou a empresa em nota ao Terra.

Câmeras flagraram suspeito levando vítima em seus ombros
Câmeras flagraram suspeito levando vítima em seus ombros
Foto: Reprodução/Itatiaia

Entenda o caso

O crime aconteceu na madrugada do último domingo, 30, no bairro Santo André, na capital mineira. Na ocasião, a vítima saia do show do cantor Thiaguinho, no Mineirão, realizado na noite de sábado, 29. Ela estava acompanhada de amigos e colegas de trabalho.

A vítima estava embriagada e foi colocada pelos amigos, já durante a madrugada do domingo, em um carro de aplicativo. Os colegas compartilharam todo o trajeto da corrida com o irmão dela, que estava em casa e deveria recebê-la no final da corrida.

Ao chegar no endereço, o motorista tentou contato diversas vezes com o irmão da jovem para buscá-la no carro, tanto por telefone, quanto pelo interfone, mas não conseguiu retorno do familiar. Após tentar contato várias vezes sem sucesso, ele deixou a menina na porta de casa e foi embora. 

A vítima ficou agachada e inconsciente, quando o suspeito passou pela rua, viu a jovem desacordada e a levou carregada pelos ombros até um campo de futebol próximo à residência dela. No local, abusou sexualmente dela. A jovem relatou à polícia que não se lembra do abuso, mas acordou pela manhã atordoada com um cobertor sobre seu corpo e com as calças abaixadas. 

Ela contou o caso aos irmãos e acionou a Polícia Militar. O crime foi registrado pela Polícia Civil, e exames comprovaram que ela foi violentada sexualmente. 

"Após os procedimentos de polícia judiciária, ele foi encaminhado ao sistema prisional, onde se encontra à disposição da Justiça. A investigação prossegue para completo esclarecimento dos fatos pela equipe da Delegacia Especializada de Combate à Violência Sexual em BH", informou a Polícia Civil ao Terra na última segunda-feira, 31.

6 mitos sobre estupro que beneficiam os agressores 6 mitos sobre estupro que beneficiam os agressores

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade