PUBLICIDADE

Irmão de Alexandre Pires menciona "julgamento preconceituoso" em post após operação da PF; veja

Cantor e o empresário Matheus Possebon são investigados por garimpo em terras Yanomami; Fernando Pires, do grupo Só Pra Contrariar, fez publicação enigmática

5 dez 2023 - 15h59
(atualizado às 17h49)
Compartilhar
Exibir comentários
Alexandre Pires no carnaval de São Paulo em 2019.
Alexandre Pires no carnaval de São Paulo em 2019.
Foto: Silvana Garzaro/ESTADÃO / Estadão

Após Alexandre Pires e o empresário Matheus Possebon serem alvos de operação da Polícia Federal (PF) sobre garimpo em terras Yanomami, o irmão do cantor, Fernando Pires, publicou uma mensagem enigmática falando em "julgamento preconceituoso".

Os yanomami e suas crianças antes da crise Os yanomami e suas crianças antes da crise

    Sem citar diretamente o irmão ou o caso, ele divulgou uma imagem em que aparenta estar rezando e escreveu: "A pessoa vê a capa e acha que leu o livro. Cuidado, pois o julgamento preconceituoso pode lhe privar da verdade". Veja:

    Entenda o caso

    O cantor Alexandre Pires e seu empresário, Matheus Possebon, são investigados pela Polícia Federal (PF) por suspeita de envolvimento com o garimpo ilegal em terras Yanomami. Nesta segunda-feira, 4, endereços ligados ao artista foram investigados na Operação Disco de Ouro.

    O cantor teria recebido, segundo a investigação, ao menos R$ 1 milhão de uma mineradora investigada. Já o empresário é suspeito de financiar o garimpo. Possebon seria um dos "responsáveis pelo núcleo financeiro dos crimes", aponta a PF. O site g1 informou que Matheus Possebon foi preso preventivamente nesta terça-feira, 4. Ao Estadão, a PF afirmou não informaria sobre eventuais prisões na operação.

    Investigadores ouvidos pelo Blog do Fausto Macedo, do Estadão, informaram que Alexandre insistiu em permanecer por 3h a bordo do navio temático Navio Alexandre Pires com receio de ser detido. A prisão nunca aconteceu, já que a polícia não detinha um mandado contra o artista. Alexandre teve o celular apreendido. Veja aqui como é o navio em que o músico estava.

    A reportagem tentou contato com Pires e Possebon para comentarem as acusações, mas não teve retorno até o momento desta publicação. O espaço segue aberto.

    Estadão
    Compartilhar
    Publicidade
    Publicidade