PUBLICIDADE

Alexandre Pires: quem é cantor investigado pela PF por garimpo em terras Yanomami

Alexandre é um dos cantores de pagode mais bem-sucedidos do Brasil; ele e seu empresário se tornaram alvo de operação da PF por suspeita de envolvimento com o garimpo ilegal. Assessoria foi procurada pelo 'Estadão', mas ainda não se pronunciou

5 dez 2023 - 09h35
(atualizado às 17h16)
Compartilhar
Exibir comentários
Alexandre Pires é cantor, compositor e multi-instrumentista
Alexandre Pires é cantor, compositor e multi-instrumentista
Foto: Silvana Garzaro/ESTADÃO / Estadão

O cantor Alexandre Pires, de 47 anos, e seu empresário, Matheus Possebon, são investigados pela Polícia Federal (PF) por suspeita de envolvimento com o garimpo ilegal em terras indígenas. A informação foi divulgada na última segunda-feira, 4.

Os yanomami e suas crianças antes da crise Os yanomami e suas crianças antes da crise

O Estadão entrou em contato com a assessoria do cantor, que não se pronunciou até a publicação deste texto. O espaço segue aberto.

Veja quem é Alexandre Pires, qual é o seu patrimônio e do que ele está sendo acusado:

Quem é Alexandre Pires?

Natural de Uberlândia, Minas Gerais, Alexandre Pires é cantor, compositor e multi-instrumentista. Ele é o fundador e foi o vocalista principal do grupo de pagode Só Pra Contrariar.

Alexandre Pires
Alexandre Pires
Foto: Reprodução/Instagram/@alexandrepires_ / Estadão

Alexandre vem de uma humilde família de músicos no interior mineiro. Em 1989, ele formou o grupo de pagode, ao lado de seu irmão, Fernando Pires, e os músicos Luis Vital, Serginho, Hamilton, Luis Fernando, Alexandre Popó, Rogério e Juliano Pires. O Só Pra Contrariar começou em bares e boates de Uberlândia e cresceu ao longo da década de 90. Na virada do século, o SPC já tinha renome internacional. São deles sucessos como Essa Tal Liberdade, Domingo e Que Se Chama Amor.

Alexandre saiu do grupo para investir em sua carreira solo no início dos anos 2000. Atualmente, ele é um dos cantores de pagode mais bem-sucedidos no Brasil. Em junho, ele anunciou que se juntaria ao SPC no próximo ano, com a turnê SPC Acústico 2 — O último encontro.

Pires é conhecido por sua discrição e mantém sua vida pessoal longe dos holofotes. Casado há quase 15 anos com Sara Campos, ele é pai de Arthur, de 15 anos, Julia, de 13, e Ana Carolina, de 30, fruto de um relacionamento na adolescência.

Envolvimento em acidente fatal

Em 2000, Alexandre se envolveu em um acidente que causou a morte do vendedor José Alves Sobrinho. O cantor teria batido com um jipe Cherokee na traseira da motocicleta de José, e não prestou socorro. A vítima foi hospitalizada, mas não resistiu.

Acusado de homicídio doloso duplamente qualificado, Alexandre foi absolvido em 2001. O cantor também acertou judicialmente o pagamento parcelado à família de Sobrinho de R$ 250 mil, acordo que encerrou processo cível movido pela família da vítima.

Alexandre Pires e Sara Campos
Alexandre Pires e Sara Campos
Foto: Reprodução/Instagram/@alexandrepires_ / Estadão

Qual é o patrimônio do cantor?

Pires vive em uma mansão na região da Granja Viana, em São Paulo, avaliada em R$ 16 milhões. A propriedade, que ocupa um terreno de 6.902 m², tem duas cozinhas industriais, piscina, sauna e estacionamento para 200 veículos.

No patrimônio de Alexandre, também constam um imóvel em Itapema (Santa Catarina), estimado em R$ 4 milhões, e um apartamento em um condomínio de Balneário Camboriú, no mesmo prédio que Neymar, o Yachthouse Residence Club. Trata-se do edifício mais alto do Brasil, com apartamentos avaliados em cerca de R$ 8 milhões.

Do que ele está sendo acusado?

O cantor teria recebido, segundo a investigação, pelo menos R$ 1 milhão de uma mineradora investigada. Já o empresário é suspeito de financiar o garimpo na Terra Indígena Yanomami. Possebon seria um dos "responsáveis pelo núcleo financeiro dos crimes", aponta a PF.

Investigadores ouvidos pela reportagem do Estadão informaram que o cantor insistiu em permanecer durante cerca de três horas a bordo do cruzeiro onde fazia um show com receio de ser detido - o que de fato não ocorreu porque não havia mandado de prisão contra ele. Seu celular, no entanto, foi apreendido.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade