PUBLICIDADE

Indígena do povo Guarani-kaiowá morre baleado em Amambai

Conforme relato de uma liderança, Márcio estava trabalhando em uma construção quando foi atingido.

15 jul 2022 - 11h47
Compartilhar
Exibir comentários
Márcio, do povo Guarani-kaiowá: relatos de emboscada
Márcio, do povo Guarani-kaiowá: relatos de emboscada
Foto: Foto: Divulgação

O indígena Márcio Moreira, do povo Guarani-kaiowá, morreu na tarde desta quinta-feira (14) em Amambai (MS). Segundo informações de Júnior Anderson Barbosa, liderança indígena, Márcio foi atingido por um disparo de arma de fogo, feito por dois homens que estavam em uma moto. 

De acordo com a Polícia Civil, a morte do índigena pode ter envolvimento com os conflitos de terras. 

O caso

Conforme Júnior Anderson,  a vítima foi chamada por um taxista até o local do crime para realizar um trabalho em uma construção. Márcio teria chamado outras duas pessoas para ajudá-lo no serviço e em determinado momento, o trio foi rendido por dois homens que estavam em uma moto, afirma Júnior.

Uma das vítimas conseguiu fugir do local, outra ficou ferida e Márcio, mesmo baleado, chegou a pedir socorro em uma construção vizinha, mas não resistiu e morreu. Conforme o Corpo de Bombeiros, quando a viatura chegou ao local, o indígena estava deitado no chão, já sem vida.

Não é o primeiro caso de assassinato que acontece em Amambai neste ano. Em junho, Vitor Fernandes, de 42 anos, foi assassinado durante conflito entre indígenas e Polícia Militar. 

Em vídeo, Marcio aparece em frente ao local onde Vitor foi morto, falando sobre a invasão de fazendas sobre terra indígena. Veja abaixo:

Fonte: Redação Nós
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade