PUBLICIDADE

Em ataque machista, Augusto Aras diz que Míriam Leitão tem fetiche nele

Procurador-geral da República criticou colunista após repercussão de uma notícia escrita por ela

10 jan 2023 - 17h41
(atualizado às 18h41)
Compartilhar
Exibir comentários
Procurador-geral da República criticou colunista após a repercussão de uma notícia escrita por ela
Procurador-geral da República criticou colunista após a repercussão de uma notícia escrita por ela
Foto: RD1

O procurador-geral da República, Augusto Aras, provocou a colunista Míriam Leitão, da Globo, com uma fala sexista durante uma entrevista concedida ao programa Fato & Opinião, da BNews TV. A emissora divulgou uma nota de repúdio aos comentários do procurador.

O assunto começou quando os apresentadores citaram um texto de Míriam, onde ela apresentava um ofício emitido pela Procuradoria-Geral da República (PGR). No domingo, 8, dia das invasões terroristas em Brasília (DF), a jornalista relembrou, em sua coluna no O Globo, um ofício assinado pela PGR, em novembro de 2022, que acabou com os grupos das procuradorias que atuavam contra os atos antidemocráticos.

Na perspectiva de Míriam, Aras criou apenas uma comissão que respondia diretamente a ele, em substituição a todos os outros grupos que já tinham sido criados no Brasil, inclusive da procuradoria do Distrito Federal.

O procurador-geral não só rebateu Míriam, como atacou pessoalmente a jornalista. “Essa senhora parece que tem um fetiche comigo, talvez porque eu não tenha atendido às matérias seletivas para ela e à família dela. Essa senhora foi cortada da seletividade que tinha na Operação Lava Jato. E, provavelmente, o jornal dela ganhou mais dinheiro do que com a novela das 8”, alfinetou Aras.

Veja o momento abaixo:

“Essa vingança é algo que eu lamento, mas é a dura realidade. Não tem vazamento seletivo para nenhum meio de imprensa no Brasil. Na nossa gestão, o que existe é o respeito ao devido processo legal”, continuou Aras.

Com a grande repercussão da entrevista e das provocações, a Globo encaminhou uma nota ao BNews repudiando as declarações do procurador-geral. A Associação Nacional de Jornais (ANJ) também se posicionou contra Aras. Miriam Leitão agradeceu os posicionamentos, mas não emitiu opinião sobre o assunto.

Leia as notas na íntegra: 

O Globo

“As ofensas à jornalista Miriam Leitão e ao Jornal O Globo, proferidas pelo Procurador Geral da Republica Augusto Aras, nessa segunda-feira em entrevista à BNews, merecem o mais absoluto repúdio.

É assustador que alguém que ocupa o cargo mais elevado do Ministério Público, guardião maior da lei, ofenda a honra de uma das profissionais mais brilhantes e corretas do jornalismo brasileiro. E de um jornal com um extenso histórico de serviços prestados à democracia brasileira.

Ninguém é imune a críticas – nem jornalistas nem autoridades. Mas ninguém, no Estado Democrático de Direito, pode ofender de maneira tão vil como fez o Procurador-Geral. A ofensa de Aras certamente diz mais sobre ele do que sobre Miriam e O Globo”. 

Associação Nacional de Jornais (ANJ)

“A ANJ repudia os ataques desferidos pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, contra a jornalista Miriam Leitão, em entrevista ao site BNews na segunda-feira.

O caráter ofensivo das manifestações se torna ainda mais grave quando partem de uma autoridade que deveria zelar pela proteção legal à imprensa e, ao mesmo tempo, defender o respeito à atividade de mulheres jornalistas, que têm sido as mais agredidas nos últimos anos no Brasil.

Por fim, a ANJ reafirma sua solidariedade à Miriam Leitão, vencedora do Prêmio ANJ de Liberdade de Imprensa em 2017, exatamente em razão de sua postura permanente em defesa dos valores e princípios que norteiam o melhor jornalismo.”

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade