PUBLICIDADE

Caso Klara Castanho: saiba por que conselho de enfermagem arquivou processo envolvendo a atriz

Klara Castanho revelou que foi ameaçada por enfermeira logo após o parto. O Coren-SP encerrou as investigações sem apontar culpados pelo vazamento de dados da atriz. Confira!

6 jan 2023 - 08h04
(atualizado às 09h13)
Compartilhar
Exibir comentários
Conselho de enfermagem arquivou investigação do caso Klara Castanho.
Conselho de enfermagem arquivou investigação do caso Klara Castanho.
Foto: Reprodução, Instagram / Purepeople

O Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) arquivou o processo de investigação do caso Klara Castanho. Em junho de 2022, a atriz denunciou que um profissional de um hospital vazou à imprensa que ela entregou filho para adoção após ter sido estuprada.

"O conselho seguiu todos os ritos processuais, solicitou documentos à instituição hospitalar e convocou os profissionais do plantão à época do fato denunciado, porém não constatou a participação de nenhum profissional de enfermagem em relação ao vazamento de quaisquer informações sigilosas de pacientes, o que levou ao arquivamento do processo. Até o momento, o Coren-SP também não recebeu denúncia por parte da atriz quanto ao tema", afirmou em nota.

O caso está sendo investigado sob sigilo pela Delegacia da Defesa da Mulher (DDM) e foi encaminhado na quinta-feira (5), ao poder Judiciário para prosseguimento das diligências.

Entenda o caso Em junho do ano passado, Klara Castanho escreveu uma carta aberta em que contou ter sido vítima de um estupro, engravidou e optou pela entrega voluntária para adoção. "A entrega foi protegida e em sigilo. Ser pai e/ou mãe não depende tão somente da condição financeira, mas da capacidade de cuidar", disse, à época. No texto, a artista explicou que não queria expor o episódio traumático. Mas sites e perfis de fofocas trouxeram a história a público. Ela também detalhou como ocorreu o vazamento da informação. "No dia em que a criança...

Veja mais

Purepeople
Compartilhar
Publicidade
Publicidade