PUBLICIDADE

Crítica: Corsair K100 RGB é o teclado óptico mecânico completo

0.25ms de tempo de resposta, 44 zonas de RGB, aceita 200 perfis, integração com Opera GX, tudo isso e muito mais sobre o Corsair K100 RGB

14 jun 2022 - 18h44
(atualizado em 15/6/2022 às 09h34)
Ver comentários
Publicidade

Escrevo esse review pelo próprio Corsair K100 RGB. É a primeira vez que uso um teclado mecânico e é realmente uma experiência diferente da que tenho tido nos últimos 18 anos (antes que você se pergunte, não, eu não cheguei a usar máquina de datilografar).

O brilho do RGB dele é incrível
O brilho do RGB dele é incrível
Foto: César Marcos

Empresas adoram criar recursos que supostamente são inovações e no fim das contas é apenas marketing, mas os teclados mecânicos fogem disso e são sim diferentes dos modelos de membrana -- esse que você provavelmente tem na sua casa. Além da barulheira que ele produz caso você não troque o switch (o interruptor que fica abaixo das teclas), ele tem uma resposta tátil que é realmente mais rápida graças às molas que têm em cada tecla. Ah, o barulho não é um defeito, só uma característica mesmo.

Outra característica dos teclados mecânicos é a possibilidade de toques simultâneos ilimitados, algo que não é possível de acontecer em teclados comuns devido a limitação da tecnologia.

Esse é o teclado mais completo que a Corsair tem no seu catalogo de produtos e com certeza é um daqueles itens que é o sonho de todo gamer, então vem ver os principais destaques do Corsair K100 RGB.

Um dos maiores atributos dele é a tecnologia de hiperprocessamento CORSAIR AXON que oferece hyper-polling de 8.000Hz e varredura de teclas de 4.000Hz enquanto controla efeitos de iluminação de 20 camadas, ou seja, o tempo que leva entre você tocar na tecla até o sinal ser enviado para o PC é de 0,25 milissegundos. 

As teclas usam o mecanismo CORSAIR OPX oferecendo entrada hiper-rápida com distância de atuação de apenas 1.0mm e 3.2mm de altura para quem busca o menor tempo de resposta. 

Na caixa vem além do teclado com 2 cabos USB que não são removíveis, apoio de pulso com encaixe magnético – é bem prático isso –, 10 teclas com textura (teclas Q, W, E, R, A, S, D e F), manual e a pinça para remoção das teclas. É um kit bem completo, parabéns, Corsair.

Design

Feito em alumínio, o teclado passa uma impressão muito grande de ser bem resistente e que vai durar bastante e mesmo desligado, impõem respeito. O espetáculo luminoso começa ao ligá-lo no computador. As cores são super vibrantes e bonitas, inclusive, nas 44 zonas de LED espalhadas nas 3 laterais do teclado.

O K100 RGB conta com 6 teclas macro
O K100 RGB conta com 6 teclas macro
Foto: César Marcos

Há 6 teclas macro para jogos, produtividade (eu uso pra abrir calculadora, por exemplo) ou edição e você consegue personalizar pelo iCUE e o Elgato Stream Deck que falaremos mais abaixo.

Pela roda de comandos iCUE dá pra executar vários comandos diferentes
Pela roda de comandos iCUE dá pra executar vários comandos diferentes
Foto: César Marcos

No lado superior esquerdo temos a roda de controle iCUE que te permite controlar o brilho da iluminação, trocar de música e outras funções e do lado superior direito temos teclas multimídia e uma roda de alumínio para controle de volume, lembra um pouco o G915 TKL da Logitech, mas na minha opinião no K100 ficou mais bonito.

O apoio de pulso é bem confortável, feito em um material emborrachado com uma textura bem gostosa.
O apoio de pulso é bem confortável, feito em um material emborrachado com uma textura bem gostosa.
Foto: Divulgação: Corsair

Ao todo são 110 teclas com espaço de contato pequeno mas bem espaçadas entre si. Por fim, o cabo que se divide em 2 cabos USB é muito bem construído, acabamento premium que dificilmente vai quebrar ou estragar, já que o cabo é do tipo malha trançada.

Uso

O K100 é confortável e bem sensível.
O K100 é confortável e bem sensível.
Foto: César Marcos

É um teclado MUITO sensível, às vezes só de encostar numa tecla a ação é feita. A fabricante informa que 45 gramas de força de atuação são necessários para o toque ser registrado. Pode levar um tempo para que você se acostume mas depois é só alegria, principalmente pra quem joga games FPS. Os 4.000Hz de polling rate podem não ser perceptíveis se o seu monitor for de 60Hz. Na prática, essa taxa do teclado dificilmente será notada, já que estamos falando de frações de segundos. É difícil até mensurar se o número corresponde ao que de fato ele entrega.

Para quem faz streaming na Twitch, as teclas macro podem representar uma grande economia de dinheiro para quem considera comprar uma stream deck e você não terá um aparelho a mais em cima da sua mesa sem contar na proximidade das teclas e dos seus dedos. Mais uma vantagem do K100 RGB.

Jogadores profissionais são os que mais serão beneficiados por todo o poder de fogo desse teclado. Se não é seu caso, há outras opções mais baratas, até pra quem busca teclados RGBs.

Aplicativo Corsair iCUE 4 para controlar o KRB

Há efeitos legais e úteis, outros mais comuns, mas bem bonitos
Há efeitos legais e úteis, outros mais comuns, mas bem bonitos
Foto: Captura de tela: César Marcos

Não dá pra começar falando do programa que controla o RGB sem citar o peso, pra baixar são exatos 946mb, é quase o mesmo peso que Counter Strike 1.6 (sim, o jogo de 2003 haha). Depois de instalado o aplicativo pesa quase 3 GB. Poxa, Corsair, precisa de algo tão pesado?

Pelo iCUE você define o polling rate do K100 RGB
Pelo iCUE você define o polling rate do K100 RGB
Foto: Captura de Tela: César Marcos

A infinidade de recursos que ele oferece pode ajudar a explicar o peso do programa. Além de permitir controlar os RGBs, é possível controlar a taxa de Hz (que chega a impressionantes 8.000 Hz, ou 0.0125  milissegundos), atualizar o firmware, definir as funções das 6 teclas macro), selecionar função da tecla seletor de controle, enfim, há inúmeras possibilidades.

Pelo iCUE é possível controlar individualmente cada ponto de iluminação do teclado
Pelo iCUE é possível controlar individualmente cada ponto de iluminação do teclado
Foto: Captura de tela: César Marcos

Começando pela parte de iluminação, os efeitos são muito legais e o RGB é lindo, é um chamar à parte. É possível escolher entre 13 efeitos de cenas já configurados, como:

  • Arco-íris circular;
  • Onda arco-íris;
  • Arco-íris;
  • Deslocamento de cor;
  • Pulso de cor;
  • Onda de cor;
  • Visor;
  • Chuva;
  • Iluminação de digitação;
  • Temperatura de CPU;
  • E cores estáticas.

Também dá pra criar efeitos personalizados definindo o efeito, velocidade e direção do efeito. Pra quem gosta, o iCUE é um prato cheio de funções.

A roda de controle iCUE é um dos itens exclusivos do K100
A roda de controle iCUE é um dos itens exclusivos do K100
Foto: César Marcos

A roda de controle do iCUE também é totalmente personalizável. É possível:

  • Alterar o brilho de iluminação do teclado; 
  • alternar entre aplicativos;
  • dar zoom;
  • pular faixa de música;
  • selecionar faixa
  • e mais

Com o Elgato Stream Deck você consegue programar macros complexas ou programar comandos especiais e pelo iCUE é possível fazer o remapeamento de teclas.

Foto: César Marcos

Da mesma forma que a Logitech fez ao permitir que pelo Opera GX controle as funções do teclado sem ter que precisar baixar mais um programa é possível controlar os RGBs do teclado pelo navegador voltado ao público gamer. Dá pra ativar animações customizáveis em que as luzes coloridas reagem quando um download for concluído ou uma aba for aberta, por exemplo.

Inclusive, o Opera GX é o elhor navegador gamer e já falamos dele aqui no Terra GameOn.

Preço e conclusão

É um teclado bem caro
É um teclado bem caro
Foto: César Marcos

Olha, temos aqui a Ferrari dos teclados: desempenho de sobra, qualidade de construção, vários recursos que nem teclados da categoria costumam ter. Tudo isso tem o preço e o K100 não é barato. Na Pichau ele está sendo vendido por R$ 1.045,00 e a Corsair oferece 2 anos de garantia (poderia ser mais, né?). Ele é mais completo que outros high-eng do mercado, como o Razer Huntsman Elite V2 Analog e custando a mesma faixa de preço.

Processadores, monitores, SSDs, placas de vídeo, tudo tem evoluído bastante nos últimos anos e com o K100 a Corsair mostrou que periféricos também são capazes de evoluir e inovar.

Vale a pena? Vai de acordo com o que cada um tá disposto a gastar num dispositivo como esse. Ele é muito bom, parece que vai durar bastante, mas custa quase que 10 vezes mais que um teclado simples e comum.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade