PUBLICIDADE

Streamers turcos se envolvem em esquema de lavagem de dinheiro

Golpe utilizava a Twitch e envolveu cerca de $ 10 milhões

4 nov 2021 10h38
ver comentários
Publicidade
App da Twitch no celular
App da Twitch no celular
Foto: Caspar Camille Rubin/Unsplash / Tecnoblog

Um grupo de streamers turcos se envolveu em um esquema de lavagem de dinheiro utilizando a plataforma da Twitch. O golpe utilizava as doações em Bit da plataforma e foi responsável por lavar cerca de $ 10 milhões. A informação veio à tona após um vazamento de dados da Twitch em outubro, que revelou dados financeiros de diversos streamers da plataforma.

Ao analisar os vazamentos, diversos usuários da Turquia estranharam o fato de que diversos streamers desconhecidos e com poucos seguidores haviam lucrado milhares de dólares através dos Bits. Esse recurso da Twitch permite que os espectadores paguem aos streamers para receberem emojis e outros conteúdos do canal, sendo uma das formas de demonstrar apoio ao criador de conteúdo. Os streamers recebem cerca de 1 centavo por cada Bit doado pelo público.

O grupo  de hackers responsável pelo golpe atuava com roubo e clonagem de cartões de créditos, negociando com os streamers para transformarem os limites daqueles cartões em dinheiro real, ao doarem Bits para os canais da Twitch. Após o uso dos cartões de créditos na plataforma, os streamers retiravam os lucros com a Twitch e repassavam 80% para os hackers.

Após a exposição do caso a Twitch se pronunciou oficialmente, afirmando que a empresa toma medidas diariamente para prevenir este tipo de fraude.

"Nós queremos assegurar a nossa comunidade que nós não hesitaremos em tomar ações decisivas contra contas engajadas em conduta proibida. Nós nos esforçamos para combater e prevenir fraudes financeiras na Twitch regularmente, e, em setembro apenas, nós tomamos ações contra mais de 150 parceiros na Turquia por abuso de nossas ferramentas de monetização", afirmou o comunicado oficial da plataforma.

Por fim, a Twitch também apontou que trabalha com os afetados pelo golpe que procuraram a plataforma para solução do caso.

 

 

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade