PUBLICIDADE

"Seja verdadeira com você mesma", aconselha diretora do novo Dragon Age

Corinne Busche fala sobre transição, apoio e seus jogos favoritos em entrevista exclusiva ao Terra Game On

13 jun 2024 - 07h00
Compartilhar
Exibir comentários
Desenvolvedora veterana de The Sims, Corinne Busche é a diretora do novo Dragon Age
Desenvolvedora veterana de The Sims, Corinne Busche é a diretora do novo Dragon Age
Foto: Game On / Barbara Gutierrez

Eventos como o Summer Game Fest são importantes não só pelos grandes anúncios de lançamentos ou pela oportunidade de testar os jogos inéditos em primeira mão. Também são aqueles raros momentos em que conhecemos pessoalmente as pessoas por trás desses games, como por exemplo Corinne Busche, a diretora de Dragon Age: The Veilguard, grande aposta da Electronic Arts para este ano.

Dirigir essa produção da BioWare, um RPG épico que chega uma década após o último Dragon Age conquistar milhões de fãs e ser consagrado o melhor jogo de 2013 no The Game Awards, já seria uma missão hercúlea, mas Corinne fez isso durante sua própria transição de gênero. É difícil imaginar o tamanho deste desafio.

"Não tenho como falar bem o bastante da BioWare. Sou abertamente uma mulher trans e comecei minha jornada de transição nessa companhia, trabalhando em um projeto que era secreto na época", contou Busche nesta entrevista exclusiva para o Terra Game On, durante o Summer Game Fest. "O apoio que tive da equipe na EA e na BioWare é algo precioso". Para a diretora, isso é prova do valor que o estúdio e sua publisher dão para a criação de um ambiente de trabalho para todos.

Busche está na indústria de games há um bom tempo, tendo passado quase todos os seus anos como designer de sistemas de jogo, diretora criativa e agora, diretora de uma franquia pela qual é apaixonada. "Eu comprei o primeiro Dragon Age no dia d lançamento e aquele jogo explodiu minha cabeça", relembrou. "Se aquela Corinne me visse agora, ela não conseguiria acreditar".

Dragon Age: Origins não é a única obra que marcou a diretora. "Como designer, eu amo sistemas de progressão saborosos. Quando penso em meus jogos favoritos, os que mais me influenciaram foram Final Fantasy XII e Final Fantasy X. Jogos com formas alternativas de narrativa, como Dark Souls, também me atraem muito". Mas para Busche, um RPG é sobre experiências emocionantes e decisões narrativas.

"Eu estou na casa dos 40 e isso vai entregar a minha idade, mas quando eu penso em games que me ensinaram isso, eu volto para Super Metroid", contou a desenvolvedora. "Quando Metroid dá sua força vital para Samus, o sacrifício para superar as adversidades. Foi a primeira vez que eu chorei em um jogo".

Novo Dragon Age tem ação, magia e muito namoro:

E que conselho a Corinne Busche de hoje daria para sua versão mais jovem, que estava lá descobrindo a capacidade dos games de emocionar as pessoas? "O conselho número um que eu daria seria que, seja profissionalmente ou em sua vida pessoal, seja verdadeira com você mesmo. As pessoas que te amam e se importam vão apoiar você em suas empreitadas", disse a diretora. "Elas vão estar lá para você, essa é uma lição que eu aprendi na minha jornada".

Quer ficar por dentro do mundo dos games e conferir artigos exclusivos como este em primeira mão? Assine a newsletter Extra Level do Terra Game On!

A jornada de Corinne na direção do novo Dragon Age continua, mas os fãs terão que esperar até o final do ano para começar as suas próprias jornadas nesta nova aventura épica em Thedas, quando Dragon Age: The Veilguard for lançado para PC, PlayStation 5 e Xbox Series X/S.

Fonte: Game On
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade