PUBLICIDADE

BGS 2023: Novo Prince of Persia é inspirado em samurai, revela diretor

Diretor de Prince of Persia: The Lost Crown explica porque o game não é um 'tapa-buraco' na franquia

15 out 2023 - 10h11
(atualizado às 10h15)
Compartilhar
Exibir comentários
Mounir Radi, da Ubisoft Montpellier, conversou com o Terra Game On na Brasil Game Show 2023
Mounir Radi, da Ubisoft Montpellier, conversou com o Terra Game On na Brasil Game Show 2023
Foto: Terra Game On / André Franco

Um dos destaques da Brasil Game Show 2023, Prince of Persia: The Lost Crown rendeu filas de jogadores ansiosos para testar o game no Switch. O Terra Game On conversou com o diretor Mounir Hadi para saber mais sobre a nova aventura da franquia criada por Jordan Mechner nos anos 1980.

A cobertura da Brasil Game Show 2023 no Terra Game On é um oferecimento da Cruzeiro do Sul Virtual, a instituição de ensino superior que se reinventa todos os dias para garantir cursos fantásticos e um futuro brilhante para estudantes em todo o Brasil!

Mounir, que começou na Ubisoft em 2005, trabalhando na franquia Ghost Recon, explica que o novo game não é um 'tapa-buraco', uma encomenda da produtora francesa enquanto o próximo grande jogo da série não vem. "É a visão da Ubisoft Montpellier, com todo seu amor e coração".

BGS 2023: Melhores jogos da feira BGS 2023: Melhores jogos da feira

"The Lost Crown é um verdadeiro Prince of Persia, trouxemos o folclore persa que os jogadores não conhecem", apontou o diretor. "Há muitos jogadores que pensam que a Pérsia se resume às mil e uma noites, sobretudo o século IX. Se voltarmos no tempo, a Pérsia tem coisas incríveis, como o Zoroastrismo, que é a primeira religião, que inspirou séries como Game of Thrones".

Mounir também explicou que assim como nos jogos clássicos da série, os movimentos e combates são autênticos e brutais. "O jogo não perdoa, isso é respeitar a inteligência do jogador", disse, mas ressaltou: "Queremos que todo mundo termine o jogo, temos várias opções de acessibilidade também".

Por falar em combates brutais, o diretor revelou uma referência inesperada: "Eu me inspirei bastante em Miyamoto Musashi", disse Mounir, citando o lendário ronin que duelava com outros samurais por todo o Japã para provar ser o mais forte. "No início é um guerreiro que tem uma visão estreita do mundo, pra ele é matar ou ser morto, e conforme ele avança no jogo, ele terá dificuldades e vai virar um herói melhor, e essa é uma coisa muito importante pra mim".

BGS 2023 tem Sonic, tattoo nerd e muitos esports:

A narrativa promete muito em Prince of Persia: The Lost Crown, ao contrário do que se vê em outros jogos similares do gênero 'Metroidvania', ao menos foi o que disse o diretor. 

"Normalmente quando você joga um metroidvania, você é um desconhecido e seu objetivo é só sair de uma zona, em Shovel Knight você passa o castelo com a música rolando, em Hollow Knight há aquele ambiente sombrio. Geralmente nesses jogos o mundo é o lore, não há trama narrativa, nós queríamos contar uma verdadeira história, isso é um desafio em um Metroidvania".

Os jogadores podem esperar muitas surpresas da nova produção, que chega em janeiro do ano que vem para PC e consoles. "Nós tivemos a sorte de poder mostrar a partir de Montpellier o que é o Prince of Persia feito com originalidade, mas que respeita o legado da série, que surpreende os jogadores que conhecem a marca", disse o diretor, dando um exemplo: "Os power ups de tempo estão de volta, mas na mão do vilão. Se ele tem o poder de voltar ao tempo como você faz para enfrentar um inimigo assim?"

Prince of Persia: The Lost Crown chega em 15 de janeiro de 2024 para PC, PS4, PS5, Switch, Xbox One e Xbox Series X/S.

Fonte: Game On
Compartilhar
Publicidade
Publicidade