PUBLICIDADE

Bolsonaro perde apoio entre os gamers, diz jornal

Streamers e pro players que apoiaram candidatura agora se posicionam contra o governo

19 jul 2021 11h28
ver comentários
Publicidade
Gaules após tomar vacina contra Covid-19
Gaules após tomar vacina contra Covid-19
Foto: Twitter/Gaules / Reprodução

Uma das maiores bases de apoio do início do governo Bolsonaro está perdendo força, aponta reportagem publicada pelo jornal Folha de São Paulo. Trata-se dos gamers, que em sua maioria, simpatizavam com o candidato Jair Bolsonaro em 2018 e que hoje, têm expressado uma opinião contrária a do governo.

Um caso emblemático é o do streamer Gaules, um dos maiores produtores de conteúdo de jogos do mundo, que declarou apoio ao deputado em 2018, mas agora proibe seus seguidores de falar bem do presidnet em suas transmissões.

"Se fizer campanha, vai tomar ban", avisou Gaules aos membros da "tribo" numa live no final de junho. "Agora, pedir para uma pessoa que não tem a mínima empatia não esteja à frente de uma nação... Cara, eu acho que é isso que a gente busca todos os dias".

"Um presidente que está fazendo um péssimo trabalho, que nã é empático em nada, que vai contra todos os valores que a gente prega aqui dentro da tribo", explicou o streamer aos seus seguidores, a quem chama de tribo.

Outro gamer famoso, Gabriel Toledo, o FalleN, jogador profissional de CS:GO, também mudou de opinião. FalleN apoiava o governo e chegou a conversar diretamente com o presidente Bolsonaro em 2019, para falar sobre redução de impostos sobre games no Brasil.

Já em março do ano passado, FalleN declarou publicamente que o posicionamento do presidente com relação à pandemia era "um tiro no pé", que a crise do coronavírus era grave e que quem pudesse deveria ficar em casa para evitar o contágio.

 

 

Embora nomes importantes do esport e dos jogos em geral tenham se posicionado contra o governo atual, isso não quer dizer que há uma mudança massiva de comportamento entre os gamers, ou mesmo um rompimento definitivo com o bolsonarismo.

A reportagem aponta que enquanto Gaules amadureceu e se profissionalizou, e por isso adota um discurso mais ameno, boa parte do público gamer é típico do eleito de direita.

O público coincide muito - homem de 16 a 24 anos que queria alguém que quebrasse o ciclo do politicamente correto, explica o deputador Kim Kataguiri (DEM) ao jornal.

NOVA REDUÇÃO DE IMPOSTOS

Para agradar a esse público, o governo federal anunciou na semana passasda uma nova redução de imposto de importação para o setor de jogos eletrônicos.

É a terceira medida de redução tributária para games no governo Bolsonaro. 

Apesar das medidas anteriores terem sido festejadas pela comunidade, na prática não tem surtido efeito. Enquanto os consoles PlayStation 5 e Xbox Series X/S tiveram cortes nos preços pouco antes do lançamento, hoje eles são encontrados no mercado por valores muito superiores.

A Sony recentemente aumentou em cerca de 30% o preço da assinatura PlayStation Plus, necessária para jogar online nos seus consoles, e provocou protestos dos jogadores ao elevar o preço de vários jogos de seu catálogo.

Segundo a empresa, o reajuste "está alinhado à constante avaliação das condições de mercado".

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade