PUBLICIDADE

Análise: God of War fica ainda melhor no PC

Obra-prima do PS4 ganha novo brilho com recursos dos computadores atuais

13 jan 2022 09h33
ver comentários
Publicidade
God of War marcou época no PS4 e agora chega ao PC
God of War marcou época no PS4 e agora chega ao PC
Foto: Sony / Divulgação

Desenvolvido originalmente para PlayStation 4 pelo estúdio Sony Santa Monica, God of War foi lançado em 2018 e rapidamente se tornou um dos mais emblemáticos jogos de sua geração, tanto no aspecto técnico quanto narrativo, ao reinventar uma das mais populares franquias do PlayStation. Agora, o jogo chega ao PC e aproveita vários recursos atuais para se rejuvenescer e conquistar novos fãs.

A adaptação foi feita pela Jetpack Interactive, mesmo estúdio responsável pelo port de Dark Souls para os computadores. É um produto muito bem acabado, que mostra o quanto a obra do estúdio californiano já era bem feito, uma aventura fantástica que atravessa paisagens de tirar o fôlego. Não foi a toa que God of War levou o cobiçado prêmio de Jogo do Ano no TGA 2018.

Reboot ousado

Este God of War acontece muitos anos depois dos eventos vistos em God of War 3: Kratos destruiu o panteão grego, arruinou a Grécia Antiga e partiu para Midgard, o reino da mitologia nórdica, em busca de um novo começo. No caminho, conheceu Faye, se casou e teve um filho, Atreus.

Quando o jogo começa, Kratos está criando seu filho sozinho e a dupla tem uma missão: levar as cinzas de Faye para o pico mais alto de Midgard. A jornada vai fortalecer os laços entre pai e filho, que vão encarar Baldur, Magni, Modi e outras entidades e monstros mitológicos de uma terra nova e diferente. Desvendar os mistérios de Asgard é parte do que torna a saga tão fascinante, assim como acompanhar a relação entre Kratos e Atreus. Esse apelo mais narrativo é um dos muitos pontos em que o game se diferencia das aventuras originais da série no PS2 e PS3.

Kratos agora é pai e isso faz toda a diferença em God of War
Kratos agora é pai e isso faz toda a diferença em God of War
Foto: Sony / Divulgação

Não se engane: God of War é um jogo de ação e pancadaria com elementos de RPG e não faltam sequências de combate. O deus da guerra continua bom de briga e é um mestre da luta corpo-a-corpo, mas suas novas armas e habilidades permitem abordar os confrontos de várias maneiras. Você também pode ajustar a dificuldade caso ache o jogo muito fácil... ou muito difícil.

Mas mesmo os combates não são sempre aquelas batalhas desenfreadas da época do PS2. Os produtores se inspiraram nos jogos da From Software e tornaram os confrontos mais pessoais e intimistas, tanto pela câmera mais próxima de Kratos quanto na quantidade de inimigos. As melhores batalhas de God of War geralmente são duelos entre o deus da guerra e um único inimigo poderoso, lutas cadenciadas que são bem mais desafiadoras.

Gráficos aprimorados

Personagens e cenários de God of War são super detalhados
Personagens e cenários de God of War são super detalhados
Foto: Sony / Divulgação

God of War já era um jogo muito bonito no PlayStation 4, principalmente no modelo PS4 Pro. Quem jogou no PS5 ainda ganhou alguns incrementos na taxa de quadros de animação, mas nunca teve uma adaptação que realmente utilizasse o poderio do console, como aconteceu com Death Stranding ou Ghost of Tsushima, por exemplo.

A versão PC é bem diferente: é um jogo capaz de rodar em resolução 4K e manter uma taxa de quadros de animação acima de 60fps usando o DLSS, por exemplo. O jogo tem suporte para monitores ultrawide e faz ótimo uso desse recurso, evitando barras pretas nas laterias em cenas de animação ou nos menus. Muitos outros recursos são bem utilizados e fazem de God of War um dos jogos mais bonitos que você vai encontrar em um PC, mas curiosamente, o Ray tracing, tão em voga atualmente, foi pouco utilizado. Ao observar elementos reflexivos, como corpos d'água, dá para notar a diferença de resolução com o cenário ao redor.

O jogo tem muitas opções de configuração para se ajustar ao hardware em que vai rodar. Dependendo do seu computador, dá para jogar God of War em 4K e 120fps, mas nesse caso estamos falando de um PC gamer de ponta. A maioria vai ficar ali na faixa dos 4K/60 fps - mas mesmo jogando em Full HD, você vai ficar bastante impressionado com o visual e a estabilidade do jogo.

Algo que chama a atenção é o suporte aos periféricos: você pode jogar com diversos controles, desde os dos consoles PlayStation até controles de Xbox (e a sensação é meio esquisita no começo, vendo os botões da "concorrência" na tela de um jogo tão característico dos consoles da Sony). Também dá para jogar com a combinação mouse e teclado, mas senti falta de alguns ajustes nesse caso, como uma opção para usar a roda do mouse para selecionar as diferentes armas de Kratos.

Vale a pena jogar de novo?

A câmera mais próxima em God of War torna os combates mais íntimos
A câmera mais próxima em God of War torna os combates mais íntimos
Foto: Sony / Divulgação

Se você já jogou God of War no PlayStation 4, platinou o jogo e está na espera pela sequência Ragnarok, é difícil recomendar a versão de computador, pois é o mesmo jogo, apenas com mais recursos gráficos. O mesmo vale para o PS5 - o game de PC tem suporte para recursos que ficaram de fora nas versões de consoles, mas não traz nenhuma novidade para quem já conhece todos os seus segredos.

Agora, se você nunca jogou e tem um PC que dá conta do recado, chegou a hora de experimentar uma das melhores aventuras dos últimos anos e entender porque este God of War foi tão premiado e aclamado - e porque se espera tanto de sua continuação, prevista para chegar aos consoles PS4 e PS5 em algum momento de 2022.

Considerações

A Jetpack Interactive soube fazer um port cuidadoso de God of War para os computadores e entregou um jogo obrigatório para quem curte um bom game de ação e aprecia gráficos de alta qualidade. São pelo menos 40 horas de aventura cheias de momentos de tirar o fôlego.

God of War (PC) - Nota 10
God of War (PC) - Nota 10
Foto: Game On/Sony / Divulgação

A saga de Kratos e seu filho Atreus está entre as melhores histórias contadas no entretenimento nos últimos anos (e não falo só de videogames aqui). Ver o rabugento deus da guerra como um pai dotado de sentimentos, vivendo o luto além da raiva, é tão bom quanto se aprofundar na interpretação do estúdio Santa Monica nos personagens e contos da mitologia nórdica.

God of War está disponível para PC e consoles PlayStation.

*Esta análise foi feita com uma cópia do jogo de PC, gentilmente cedida pela Sony.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade