PUBLICIDADE

Análise: F1 2021 traz modo história em ano sem novidades

Game da Fórmula Um aposta em drama para trazer ar fresco em ano "parado" no automobilismo

23 jul 2021 16h27
| atualizado às 16h27
ver comentários
Publicidade

É muito difícil fazer uma lista daquilo que não foi afetado pela pandemia de Covid-19. E, como não poderia deixar de ser, as mais diversas categorias esportivas precisaram passar por adaptações nesse período repleto de restrições.

Com a Fórmula 1 não foi diferente: das 22 corridas previstas para 2020, foram realizadas 17, sendo que algumas delas ocorreram mais de uma vez no mesmo circuito. Com isso, 13 autódromos que receberiam etapas do campeonato acabaram ficando sem corridas no ano passado.

Para 2021 a situação melhorou bastante e em algumas corridas vimos até público presente. Até o momento, apenas quatro corridas foram canceladas e substituídas por outras.

Mas porque eu estou falando disso e não de F1 2021, game lançado em 16 de julho para PC, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One e Xbox Series S/X? O motivo é simples: ao mesmo tempo em que o game oficial da categoria ignora a maior parte das mudanças ocorridas no mundo real por conta da pandemia, é fácil notar que o seu desenvolvimento acabou sofrendo as consequências desse evento global.

O resultado disso é um jogo que traz mudanças muito pontuais em relação ao seu antecessor e que passa a impressão de se apoiar muito mais em acertos obtidos ao longo de sua trajetória enquanto franquia do que voltado a inovar.

"Malhação" a 300 km/h

Além de contar com modos mais tradicionais, nos quais é possível disputar um campeonato da categoria como piloto, como piloto e dono de equipe, participar de corridas isoladas, correr contra o relógio e disputar provas e campeonatos online - neste último caso, é possível dividir uma carreira com um amigo, jogando como companheiro de equipe ou rival -, há o modo Ponto de Frenagem.

F1 2021
F1 2021
Foto: EA / Divulgação

Nele, você controla o piloto Aiden Jackson, um britânico campeão de F2 que faz sua estreia na Fórmula 1. Funciona como uma espécie de modo história que tenta retratar - de forma excessivamente macarrônica e dramática, convenhamos - como é a vida de um novato na categoria.

Em Ponto de Frenagem, você começa na temporada de 2020 e acompanha a relação tumultuada entre Jackson e seu companheiro de equipe, o veterano Casper Akkerman, com direito a passagens dignas de "Malhação". A inspiração para isso vem de uma série que tem feito sucesso na Netflix, Dirigir para Viver, que mostra os bastidores da Fórmula 1 e tem ajudado a atrair a atenção de um público mais jovem para a categoria. 

A crítica para o modo é que, bem, ele não se adapta de forma alguma aos resultados da pista. Basicamente, os jogadores têm um objetivo a cumprir - geralmente chegar à frente do companheiro de equipe ou na zona de pontuação - e o desenrolar da história é o mesmo tanto se o objetivo foi alcançado na "nota de corte" ou se você ganhou a corrida, por exemplo. 

Pistas ausentes

F1 2021
F1 2021
Foto: EA / Divulgação

Outro ponto que merece comentários está na seleção de pistas. Diante da pandemia, o campeonato de 2020 correu em quatro circuitos que não estavam no calendário previsto para aquele ano: Istambul, na Turquia; Portimão, em Portugal; e Ímola e Mugello, na Itália. Além disso, o circuito de Sakhir, no Bahrein, teve uma corrida extra disputada em uma configuração distinta de traçado. 

Nenhuma destas pistas está em F1 2021. É uma ausência considerável, especialmente se levarmos em conta que algumas delas fazem parte do calendário oficial da categoria para 2021, como Portimão, Ímola e Istambul. O circuito de rua de Jeddah, na Arábia Saudita, também não aparece na lista de pistas do game em seu lançamento. 

A explicação para isso está na pandemia, tanto que a Codemasters se comprometeu a trazer três dessas quatro pistas ao game na forma de um DLC gratuito, mas ainda sem data de lançamento. A exceção fica por conta do circuito de Istambul, incluído de última hora no calendário de 2021 e que ficará de fora do game. 

Experiência competente

F1 2021
F1 2021
Foto: EA / Divulgação

Na hora de acelerar, F1 2021 mantém suas bases. A jogabilidade segue como uma mistura de simulação e permissividade, capaz de ser acessível tanto para quem joga em um controle quanto exigente para quem tem à disposição um conjunto de volantes e pedais. 

Esse "agradar a gregos e troianos" é obtido com a presença de diversas opções de auxílios à pilotagem. Ainda assim, é inegável que, para aproveitar o máximo do que F1 2021 tem a oferecer, a recomendação é que o jogador use um conjunto de volante e pedais. 

Na parte técnica, o visual é caprichado, especialmente se você jogar em um console da nova geração ou no PC. Efeitos como Ray Tracing ajudam a dar mais vida às superfícies e ambiente e mantém a tradição da franquia de ser um game bonito de se ver. 

Mudanças mais profundas em breve

F1 2021 - Nota 8
F1 2021 - Nota 8
Foto: Game On / Divulgação

No final das contas, F1 2021 funciona como uma atualização dos últimos games e não como um ponto de ruptura. Há mudanças leves, como os gráficos que indicam velocidade e outras informações durante as corridas e uma dose bem-vinda de simplificação nas árvores de melhorias dos carros no modo carreira. Grosso modo, porém, é um game que faz os jogadores mais decanos se sentirem em casa.

Parte da culpa disso é da própria categoria representada, que preza por estabilidade de regulamento e, portanto, não traz mudanças profundas ano a ano. 

Isso, porém, acontecerá com a Fórmula 1 em 2022, com uma reformulação completa em seu regulamento que afetará drasticamente o visual e a performance dos carros. Se você quer novidades mais profundas no game oficial da categoria, portanto, é melhor esperar o lançamento de F1 2022.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade