1 evento ao vivo

Apesar da vantagem do Sesi-SP, Lucas Lóh pede atenção diante do Sesc-RJ

11 abr 2019
10h37
atualizado às 10h37
  • separator
  • 0
  • comentários

O jogo entre Sesc-RJ e Sesi-SP pela semifinal da Superliga masculina de vôlei foi adiada de terça para quarta-feira por conta das fortes chuvas no Rio de Janeiro, porém, dentro de quadra, a partida pegou fogo. Por 3 sets a 2 e com viradas, o time paulista venceu mais uma e abriu vantagem de 2 a 0 na série melhor de cinco jogos.

Mais uma vez o melhor em jogo, assim como na ida, em São Paulo, Lucas Lóh teve uma atitude honrosa e ofereceu o troféu VivaVôlei conquistado por ele ao oposto Franco, que entrou no quarto set e ajudou na vitória do time da Vila Leopoldina.

"Em primeiro lugar, quero agradecer muito a quem votou em mim e pedir desculpas por não ter ficado com o VivaVôlei, mas achei que a entrada do Franco foi fundamental para a nossa vitória. Ele entrou e fez a diferença mesmo, virou bolas difíceis e importantes e mereceu o prêmio. Talvez se tivesse mais tempo de votação, o percentual ia mudar e esse troféu já iria para ele", observou.

Ele ainda fez questão de destacar que esses dois primeiros resultados, apesar da vantagem conquistada, não há nada garantido ainda. "Hoje (quarta-feira) foi uma importante vitória. A única certeza que tínhamos era que o jogo de hoje ia ser mais difícil do que o primeiro. O resultado era indefinido. Agora temos essa vantagem que criamos durante todo o campeonato de poder decidir em casa. Não tem nada garantido. São duas vitórias que podem se tornar uma virada espetacular do Sesc RJ, que é um grande time. Então, temos que estar nem focados para esse jogo em casa", avaliou o ponteiro.

Pelo lado do Sesc-RJ, o treinador Giovane lamentou a nova derrota, mas também ressaltou a luta do time carioca, que deixou a partida empatada em dois sets a dois, mas sofreu o revés no tie-break.

"Jogamos bem o segundo e o terceiro sets e no quarto cometemos seis erros e, nesse nível, acabamos pagando um preço por isso. Tivemos a chance de matar o jogo no quarto set e não aproveitamos. O Sesi-SP fez mudanças, o Franco entrou bem e o Renato deu um equilíbrio maior no passe. No tie-break cometemos muitos erros, principalmente em recepção. Saímos daqui com a sensação que podíamos ter ganho e agora vamos ter que ir buscar o resultado em São Paulo", lamentou.

A terceira rodada da semifinal será disputada no próximo sábado (13.04) e pode ser decisiva para o Sesi-SP e também para o EMS Taubaté Funvic (SP) - os dois times têm a vantagem de 2 a 0 na série. Sesi-SP e Sesc RJ se enfrentam primeiro, às 19h, na Vila Leopoldina, em São Paulo (SP), e Taubaté e Sada Cruzeiro (MG) jogam às 21h30, no ginásio do Riacho, em Contagem (MG).

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade