1 evento ao vivo

Pikachu nega que problemas extracampo prejudiquem o rendimento do Vasco

Equipe carioca está classificada para a próxima fase da Copa do Brasil e na decisão do Paulista

11 abr 2019
20h25
atualizado às 20h26
  • separator
  • 0
  • comentários

Decisivo em seu retorno ao Vasco com o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Avaí que colocou o time cruzmaltino na quarta fase da Copa do Brasil, Yago Pikachu assegurou que os problemas extracampo do clube não afetam e nem vão atrapalhar o rendimento dos jogadores.

"Nos cobramos bastante e nada de fora afetou nosso rendimento. Vamos continuar assim", garantiu. "Essa vitória nos dá confiança e tranquilidade para buscar o título carioca. Estamos focados na decisão contra o Flamengo", acrescentou.

O que poderia prejudicar o desempenho dos atletas são os problemas financeiros do clube, que, em parte, foram resolvidos. Antes do duelo com o Avaí, em Florianópolis, a diretoria pagou os salários referentes ao mês de fevereiro e agora tem como pendência o 13º de 2018 e os vencimentos de março.

Apesar do discurso de Pikachu, os jogadores se reuniram e, em forma de protesto, chegaram a concordar em não se concentrar para a partida contra o Bangu, pela semifinal do Campeonato Carioca, no último domingo, mas voltaram atrás na decisão. O Vasco acabou vencendo o duelo por 2 a 1 avançou à final do torneio para enfrentar o Flamengo no próximo domingo, no Engenhão. Apontado como um dos jogadores que organizaram a reunião da última sexta-feira, o meia Thiago Galhardo foi dispensado. "Nosso primeiro objetivo era passar. Depois de uma semana agitada, decisiva, com jogos contra o Bangu e o Avaí, foi como falei na saída do campo", disse Pikachu.

Poucas horas após bater o Avaí, o Vasco iniciou sua preparação para o primeiro jogo da final do Estadual. A atividade na manhã desta quinta foi realizada no Estádio Orlando Scarpelli, casa do Figueirense e contou com a participação dos atletas que não iniciaram o compromisso da última quarta, incluindo Yan Sasse, Maxi López e Willian Maranhão, utilizados durante o segundo tempo do duelo.

O treinamento foi dividido em trabalhos físicos e técnicos. Durante a movimentação, o treinador Alberto Valentim cobrou intensidade dos jogadores. Antes do término do trabalho, os atletas treinaram finalização.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade