PUBLICIDADE
Logo do

Vasco

Meu time

Em confronto direto, era Diniz no Vasco começa contra vítima de vitória elástica no primeiro turno

Estreia será contra o CRB, quarto colocado, oito pontos à frente do Cruz-Maltino. No primeiro turno, os cariocas venceram por 3 a 0 ainda sob o comando de Marcelo Cabo

16 set 2021 08h34
| atualizado às 08h52
ver comentários
Publicidade

Restam quinze rodadas para o fim da Série B e o Vasco necessita engrenar para alcançar o G4. Com isso, o clube fez duas contratações que chamaram a atenção da torcida. O técnico Fernando Diniz assinou e fará sua estreia nesta quinta, às 19h, contra o CRB, no Rei Pelé. Entre os relacionados, o novo comandante poderá contar com o meia Nene, que já se apresentou no Cruz-Maltino, e está inscrito no BID.

Vasco busca se recuperar e voltar a vencer na Série B do Campeonato Brasileiro (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
Vasco busca se recuperar e voltar a vencer na Série B do Campeonato Brasileiro (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
Foto: Lance!

- Foi rápido (sobre a negociação). Chegou o momento decisivo, a coisa começou a esquentar. Conversei com o Fluminense, dois dias depois a gente estava resolvendo e ontem (terça) mesmo assinei a rescisão e assinei com Vasco. Depois que chegou o Diniz, a coisa andou. Acelerou, ele gosta do meu trabalho - disse o meia.

Além deles, os reforços da era-Lisca também poderão, enfim, estrear. Como o time não entra em campo desde o dia seis, o zagueiro Walber e o equatoriano Jhon Sánchez ainda não puderam entrar em campo. Ambos já estão regularizados e dependem de Diniz para disputar o confronto direto em Alagoas.

O adversário é o quarto colocado com 40 pontos e perdeu o seu último jogo em casa, diante do Goiás, no sábado. Uma vitória significa diminuir a atual diferença para o G4, que é de oito pontos, e recuperar a confiança. Sem vencer há duas rodadas, cabe a Fernando Diniz recolocar o time nos trilhos e melhorar o desempenho fora de casa.

Longe de seus domínios, o Gigante da Colina tem apenas duas vitórias, três empates, e seis derrotas. O time balançou a rede em dez oportunidades e tomou dezessete gols. A volta à elite passa não só pela mudança de postura e pela total atenção em campo, como por um desempenho mais assertivo fora de casa.

+ Regularidade, muita posse de bola e pouca marcação: entenda como joga o CRB, próximo rival do Vasco

No primeiro turno, o Vasco teve poucos placares elásticos em suas vitórias. Contra o CRB, em São Januário, foi um deles, ainda sob o comando do técnico Marcelo Cabo, hoje no Goiás. Com gols de Germán Cano, Léo Jabá e Marquinhos Gabriel, o time venceu por 3 a 0, com um futebol mais reativo, jogando no erro do adversário.

Por fim, começa nesta quinta a primeira das quinze finais que o Vasco terá pela frente. A arrancada é possível e também passa por um fortalecimento psicológico. O time, além de demonstrar ser pouco competitivo em campo, é frágil emocionalmente e sucumbe quando fica atrás no placar. Chegou o momento do time da virada entrar em ação e lutar de verdade por uma volta à elite, onde é o seu lugar.

Lance!
Publicidade
Publicidade