PUBLICIDADE

Torcedor da Juve é condenado por extorsão e violência

Outros 12 torcedores se tornaram rés pelas autoridades italianas

28 jul 2020 10h23
| atualizado às 11h17
ver comentários
Publicidade

Um torcedor da Juventus foi condenado nesta terça-feira (28) a dois meses e 20 dias de prisão pelos crimes de extorsão agravada e violência privada.

Torcedor foi condenado na operação 'Last Banner'
Torcedor foi condenado na operação 'Last Banner'
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

A sentença foi dada em uma audiência preliminar de uma investigação das autoridades italianas contra torcedores organizados da Juventus. Na ocasião, outras 12 pessoas se tornaram rés.

O torcedor da Velha Senhora que foi condenado também deverá pagar uma multa de 2 mil euros (cerca de R$ 12,1 mil) para a Juventus, que destinará a quantia ao instituto oncológico de Candiolo. O julgamento aconteceu com "rito abreviado", ou seja, quando o réu dispensa a presença de testemunhas de defesa para garantir uma redução da pena.

Já o julgamento dos outros 12 torcedores que se tornaram réus na operação "Last Banner" está previsto para começar no dia 30 de setembro. Além disso, três fãs da Velha Senhora fecharam acordos de confissão e outros dois foram absolvidos.

A mesma operação baniu no ano passado 38 torcedores organizados da Juve dos estádios de todo o país. Alguns "ultras" do clube pegaram até 10 anos de suspensão.

Entre os punidos estavam os líderes da "Drughi", Geraldo "Dino" Mocciola, e o da "Tradizioni-Antichi Valori", Umberto Toia, dois dos principais grupos organizados do time italiano.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade