0

Organização de Roland Garros acata governo e reduz público para mil espectadores

Inicialmente previsto para 5 mil espectadores, torneio terá a organização revista por questões de segurança

25 set 2020
12h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A organização de Roland Garros, Grand Slam em Paris que começará neste domingo, anunciou nesta sexta-feira em um comunicado oficial que vai acatar os pedidos do governo da França, feitos no dia anterior pelo primeiro-ministro Jean Castex, e reduzirá a quantidade de pessoas dentro de todo o complexo de tênis para apenas mil espectadores por dia.

"De acordo com o anúncio feito pelas autoridades governamentais, 1.000 espectadores serão permitidos entrar por dia no complexo de Roland Garros. Essa será a capacidade para todas as 16 quadras nos 12 hectares do complexo, equivalente a 1/35 do número normal de pessoas que costumam passar pelo torneio na primeira semana", disse o comunicado oficial da organização.

Ainda segundo a direção de Roland Garros, as novas regras vão requerer uma adaptação em relação aos ingressos já vendidos, já que inicialmente estava previsto que o Grand Slam francês pudesse acolher até 5.000 pessoas diariamente. Eles prometem fazer um sorteio entre os compradores que será supervisionado por uma consultoria.

"Todos aqueles que ficarem de fora do sorteio terão seus ingressos imediatamente cancelados e serão totalmente reembolsados. Eles também terão prioridade na compra para a edição de 2021 de Roland Garros. A FFT (Federação Francesa de Tênis, na sigla em francês) espera que tudo aconteça rapidamente e sem problemas", afirmou o comunicado.

Por fim, a FFT afirmou estar desapontada em não poder permitir que todos os que compraram ingressos possam entrar no complexo por causa da redução no público. "Gostaríamos de agradecer nossos fãs que mostram lealdade pelo torneio", encerrou a organização de Roland Garros.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade