PUBLICIDADE

EUA escolhem piso duro e cidade na altitude para pegar Sérvia na Davis

31 mar 2013 14h11
| atualizado às 14h56
ver comentários
Publicidade
<p>Segundo Djokovic, condi&ccedil;&otilde;es de quadra e da cidade favorecem mesmo os americanos</p>
Segundo Djokovic, condições de quadra e da cidade favorecem mesmo os americanos
Foto: AP

No próximo final de semana, Estados Unidos e Sérvia se enfrentam, em duelo válido pelas quartas de final do Grupo Mundial da Copa Davis. Jogando em casa, os norte-americanos têm no saque uma de suas principais armas para superar os rivais europeus. O capitão do time dos EUA, Jim Courier, escolheu uma quadra de piso duro, a Taco Bell Arena, em Boise (EUA), que fica bem acima do nível do mar. O local é um dos trunfos da equipe da casa para passar fácil pelos sérvios.

"Não é uma altitude exagerada, é completamente controlável. Mas claro que a bola irá viajar mais veloz, quicar mais alto. Ou seja, será perfeita para tenistas ofensivos", disse Courier, que convocou John Isner e Sam Querrey para as partidas de simples, além dos irmãos Bob e Mike Brian para jogarem os duelos de duplas.

O sérvio Novak Djokovic, atual número 1 do mundo e principal tenista do time sérvio, já desembarcou em Boise, no estado norte-americano de Idaho, para se preparar para o duelo da próxima semana. E ele sabe que as condições de altitude e do piso da quadra são capazes de tornarem a equipe local ainda mais ameaçadora.

"Claro que jogar na altitude vai favorecer muito o time da casa", frisou Novak Djokovic, que, na última terça-feira, foi eliminado ainda nas oitavas de final do Masters 1000 de Miami, depois de ter perdido para o alemão Tommy Haas.

Além de Djokovic, o time sérvio vai contar com Viktor Troicki, Nenad Zimonjic e Ilija Bozoljac, tendo como único desfalque Janko Tipsarevic.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade