PUBLICIDADE

Crise continua e equipe da Índia mantém boicote à Copa Davis

8 jan 2013 18h32
| atualizado às 18h32
ver comentários
Publicidade

Em conflito há seis meses, tenistas e Associação de Tênis da Índia ainda não chegaram a um acordo sobre o capitão da equipe nacional, situação que pode complica-la na disputa da Copa Davis. A pouco menos de um mês de enfrentar a Coreia do Sul, entre os dias 1 e 3 de fevereiro, os atletas ameaçam não entrar em quadra caso a entidade não aceite as exigências por seis dos principais tenistas do país.

Aos 31 anos, Serena é considerada a tenista número três do mundo
Aos 31 anos, Serena é considerada a tenista número três do mundo
Foto: Getty Images

» Confira 31 recordes da carreira de Federer

Sem contar apenas com Leander Paes, o grupo enviou comunicado oficial aos dirigentes onde garantem que manterão o boicote a uma das mais tradicionais competições do circuito caso S. P. Misra seja mantido como capitão da equipe.

Além de pedir a saída do comandante, o comunicado também conta com indicações de novos capitães feitas pelo próprio grupo. “Desejamos uma mudança nos rumos do time na Davis, então não já sentido em manter Misra como capitão. Esse cargo deveria ser oferecido a Anand Amritraj ou Rohit Rajpal. Precisamos trabalhar com um grupo”, diz a publicação.

Recentemente, a Associação indicou o nome de Zeeshan Ali para substituir Misra. Os tenistas, porém, não aceitaram, afirmando que o ex-tenista não é influência às carreiras dos atletas mais novos da equipe.

Chefe-executivo da Associação Indiana, Hironmoy Chatterjee diz que a entidade tem se esforçado para resolver o imbróglio. Além disso, o dirigente garante que a Índia terá uma equipe para disputar a sequência da Davis.

“Fizemos tudo o que pudemos, até agora. O problema é que os tenistas estão quebrando os limites. Eles querem ser jogadores, treinadores, administradores, o que não são. Eu gostaria de resolver o problema, mas não temos apenas oito jogadores. Se eles não quiserem jogar, teremos que dar chance a outros atletas”, diz, em entrevista à agência Reuters.

Além disso, os tenistas cobram maior poder de decisão na escolha de sedes de etapas da Copa Davis na Índia. Segundo eles, a Associação atrapalha o desempenho da equipe ao escolher quadras que não beneficiam o seu estilo de jogo.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade