1 evento ao vivo

Brasileira é campeã em duplas em Tashkent e fatura 1º título de WTA na carreira

Luisa Stefani, de 22 anos, venceu torneio de duplas ao lado da norte-americana Hayley Carter

28 set 2019
19h44
  • separator
  • 0
  • comentários

O tênis feminino do Brasil volta a ter uma campeã. Neste sábado, Luisa Stefani e a norte-americana Hayley Carter conquistaram o título da chave de duplas do Torneio de Tashkent, disputada em quadras rápidas no Usbequistão, ao derrotarem a parceria cabeça de chave 3, formada pela eslovena Dalila Jakupovic e a também norte-americana Sabrina Santamaria por 2 sets a 0 - com parciais de 6/3 e 7/6 (7/4), em 1 hora e 26 minutos.

Luisa Stefani se junta a outras seis brasileiras que conquistaram títulos de duplas em torneios pela elite do circuito na Era Aberta. A recordista é Patricia Medrado, dona de cinco conquistas, seguida por Cláudia Monteiro com quatro. Logo depois está Beatriz Haddad Maia com duas taças, Maria Esther Bueno com o US Open de 1968, além Niége Dias e Paula Gonçalves com uma cada.

Luisa Stefani (à esquerda) e sua companheira no título, a norte-americana Hayley Carter
Luisa Stefani (à esquerda) e sua companheira no título, a norte-americana Hayley Carter
Foto: Instagram / @CBToficial / Estadão

Maior nome da história do tênis brasileiro, Maria Esther Bueno conquistou a maior parte de seus títulos antes da era profissional do esporte. Ela tem sete títulos de Grand Slam em simples, 11 em duplas e mais um nas duplas mistas.

Esta foi a segunda final seguida de Luisa Stefani e Hayley Carter. Na última semana, as duas estrearam juntas com ótima campanha em Seul, na Coreia do Sul, que resultou no vice-campeonato. As duas manterão a parceria nas próximas semanas. Após uma semana de descanso, voltam a se reunir para a disputa do Torneio de Linz, na Áustria. Logo na sequência jogarão em Luxemburgo.

A vitória representa o primeiro título de Luisa Stefani na elite do tênis mundial. Medalhista de bronze em duplas nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, ela vem em sequência de ascensão no circuito profissional. Na última segunda-feira, entrou no Top 100 do ranking individual de duplas da WTA e agora deverá subir mais de 20 posições.

Na chave de simples, o título ficou com a belga Alison Van Uytvanck, de 25 anos e atual número 61 do mundo, que derrotou a romena Sorana Cirstea por 2 sets a 1 - com parciais de 6/4, 4/6 e 6/4, após 2 horas e 24 minutos de partida.

Este é o quarto título de WTA na carreira de Van Uytvanck e o segundo na temporada de 2019. A belga conquistou duas taças seguidas em Budapeste, na Hungria, e também foi campeã nas quadras de carpete de Québec, no Canadá, em 2017.

NA CHINA

O título do Torneio de Wuhan, também disputado em quadras rápidas, ficou com a bielo-russa Aryna Sabalenka, que defendeu neste sábado a conquista do ano passado e faturou o bi. A vitória na final, a 12.ª seguida na competição, foi sobre a norte-americana Alison Riske, 35.ª do ranking, por 2 sets a 1 - com parciais de 6/3, 3/6 e 6/1, depois de 1 hora e 54 minutos.

Sabalenka venceu todos os 12 jogos que disputou em Wuhan até agora. Ela conquistou o seu quarto título no circuito profissional e o terceiro na China. Além deste bicampeonato, também venceu o Torneio de Shenzhen em janeiro, quando também superou Riske na final. Sua outra taça foi ganha em New Haven, no ano passado. A bielo-russa tem como melhor ranking da carreira o nono lugar.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade