PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Suíça

Meu time

Atletas da Suíça são multados por comemoração polêmica contra a Sérvia

25 jun 2018 15h21
| atualizado em 26/6/2018 às 15h54
ver comentários
Publicidade

A seleção da Suíça respira mais aliviada. Isso porque a equipe que faz parte do grupo do Brasil na Copa do Mundo não corre mais riscos de ver os seus principais jogadores suspensos e fora da última e decisiva rodada da fase de grupos, quando enfrentam a Costa Rica pela vaga nas oitavas de final.

Isso porque o capitão Lichtsteiner, e os atletas Xhaka e Shaqiri corriam riscos reais de suspensão por terem realizados gestos que fazem menção a bandeira da Albânia. A polêmica se dá por uma questão histórica. Boa parte da população de Kosovo, onde nasceu Shaqiri e os pais de Xhaka, são de origem albanesa. O território de kosovar fica no sul da Sérvia e se declarou independente em 2008, porém os sérvios não reconheceram essa separação. Hoje, Kosovo é um país reconhecido como independente por 111 dos 193 países membros da ONU. O Brasil é um exceção e não o reconhece como independente.

O gesto feito pelos jogadores poderiam lhe render dois jogos de punição, porém acabou gerando apenas multas de 10 mil francos suíços (cerca de 38 mil reais) para a dupla que balançou as redes contra a Sérvia e de 5 mil francos suíços (cerca de 19 mil reais) para o lateral.

Além disso, a Fifa puniu também Federação de Futebol da Sérvia em 54 mil francos suíços (cerca de 206 mil reais) pelo fato de alguns torcedores apresentarem mensagens discriminatórias e de apologia a violência. O presidente da federação sérvia Slavisa Kokeza e o técnico Mladen Krstajic, que reclamaram fortemente da arbitragem do jogo também foram multados, em 5 mil francos cada um.

A Suíça enfrenta a Costa Rica na próxima quarta-feira precisando de uma vitória simples para carimbar a sua vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo. Já a Sérvia enfrenta o Brasil precisando também de um triunfo para se classificar.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade