0

Volpi celebra permanência no São Paulo e mira títulos em 2020: "Me sinto muito querido"

13 jan 2020
12h13
atualizado às 12h13
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O São Paulo não contratou novos nomes para a temporada de 2020, entretanto, a permanência de Tiago Volpi no elenco pode ser considerada um dos grandes reforços do clube para este ano. Emprestado pelo Querétaro, o goleiro acabou se transformando em um dos xodós da torcida por conta das boas atuações ao longo de 2019, motivo suficiente para o Tricolor aceitar pagar R$ 20 milhões para tê-lo em definitivo pelos próximos quatro anos.

"Foi um negócio meio maluco, nunca tinha visto uma mobilização tão grande dos torcedores pedindo para eu ficar, as pessoas me mandando mensagens. Para mim, poder ficar é uma espécie de presente para eles também, que me apoiaram neste ano. E agora poder transformar isso em vitórias, em títulos, é o que a gente espera daqui para frente", afirmou Tiago Volpi à Spfctv.

Sem demonstrar muita preocupação em relação ao seu futuro, Tiago Volpi passou a ser assombrado por uma certa ansiedade ao fim do Campeonato Brasileiro. Já sem a rotina de treinos, viagens e jogos, o goleiro teve mais tempo para perceber que, caso o São Paulo não exercesse a sua compra, teria de abrir mão de um grande clube, onde se firmou como o melhor substituto de Rogério Ceni desde a aposentadoria do ídolo, em 2015.

"Lógico que depois que terminou o campeonato rolou a ansiedade. Enquanto você está jogando, focado, tu não pensa nas outras coisas. Depois que terminou o Brasileiro, quando entra de férias, fica uma ansiedade pela definição. Valeu a pena essa ansiedade, porque foi um belo presente de Natal. No dia que me ligaram para me informar que tinha dado certo, que tinham entrado em um acordo com o Querétaro, todo mundo ficou muito contente, feliz. Minha esposa, minha filha, que já entende mais o que são as coisas, ela cria esse carinho, essa identificação. Todo mundo contente, tudo ficou de uma forma muito perfeita", prosseguiu.

"Tudo o que vivi lá no México foi muito legal e vou levar para sempre, mas, quando é no seu país, é diferente. A partir do momento que você sabe que as pessoas gostam de ti, isso te dá uma motivação a mais para trabalhar e para querer continuar onde você está. Eu tinha muita vontade por isso, porque me sinto querido pelas pessoas que fazem parte do São Paulo, desde dentro do clube até os torcedores. Foi algo muito legal, recebi muitas coisas positivas. Por isso que essa felicidade ficou completa", completou.

Em 2020, o São Paulo iniciará a temporada sem grandes novidades, mas também não se desfez de nenhum jogador até agora. E é nessa continuidade que os tricolores apostam para colher bons frutos neste ano, algo que não acontece há tempo.

"É importante, a gente sai um passo na frente essa temporada por todo mundo já se conhecer, por iniciar já sabendo qual é a linha de trabalho que temos que fazer dentro de campo. É importante, porque são poucos dias de preparação. Quando o grupo já se conhece, já sabe o que tem que fazer, tudo isso facilita para que seja uma pré-temporada boa e que esse ano possa ser promissor, porque estamos com muita vontade de fazer com que o São Paulo possa ser campeão", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade