PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Favoritar Time

Veja o balanço das contratações do Santos na Gestão Rueda

Peixe ainda busca o primeiro reforço após a abertura da janela de transferências

30 jul 2022 - 20h28
Ver comentários

O Santos ainda não anunciou nenhuma contratação na janela de transferências internacional neste mês de julho. Desde o ínicio da Era Rueda no Peixe, o clube trouxe 20 reforços, sendo 11 em 2021 e outros 9 agora nesta temporada. São eles:

O zagueiro Maicon foi um dos reforços contratados na gestão Rueda (Foto: Divulgação / Santos)
O zagueiro Maicon foi um dos reforços contratados na gestão Rueda (Foto: Divulgação / Santos)
Foto: Lance!

O goleiro Jandrei, os zagueiros Danilo Boza, Emiliano Velázquez, Eduardo Bauermann e Maicon, os laterais Moraes, Auro e Lucas Pires, os meio-campistas Zanocelo, Camacho, Augusto, Lacava, Marcos Guilherme, Willian Maranhão e Fernández e os atacantes Léo Baptistão, Diego Tardelli, Ricardo Goulart, Jhojan Julio e Angulo.

Veja quem vingou e quem decepcionou no Santos:

Jandrei

Contratado em agosto de 2021 após a lesão de John, Jandrei chegou ao Santos como um contratação de oportunidade, principalmente pelo fato do clube só ter de pagar os salários (cerca de R$ 100 mil), mas com a promessa de que ele seria liberado em caso de proposta de outras agremiações. O São Paulo fez uma proposta ao goleiro que foi quase três vezes maior do que ele recebia no Peixe e trocou de rival.

Com a renovação de João Paulo e a volta de John, a diretoria do Peixe entendia que não tinha a necessidade de um terceiro goleiro com salário na faixa oferecida pelo clube do Morumbi. Na Vila, Jandrei disputou apenas uma partida com a camisa do Santos, o empate em 0 a 0 com o Sport, em outubro. Na ocasião, ele teve uma boa atuação.

Danilo Boza

Danilo Boza chegou ao Santos em junho de 2021 por empréstimo junto ao Mirassol e teve algumas participações no time, mas nunca conquistou a titularidade absoluta. Pelo Santos, foram 22 jogos, mais da metade como titular. O Peixe tinha a opção de compra, mas desistiu pelos valores envolvidos (R$ 2 milhões).

Emiliano Velázquez

O uruguaio foi contratado no fim de agosto de 2021 e emplacou uma sequência na equipe. Já nesta temporada, o defensor perdeu espaço e solicitou uma rescisão amigável com o Santos que aceitou e liberou o zagueiro neste início de julho. Ao todo foram 28 partidas.

Eduardo Bauermann

Bauermann chegou ao Peixe no começo do ano e é destaque no time. Titular absoluto na zaga, ele soma 42 jogos, 2 gols e 1 assistência pela camisa santista.

Maicon

Experiente, o defensor foi contratado em março e depois de um começo irregular se tornou "chefe" da zaga do Santos ao lado de Bauermann. Apesar das frequentes lesões, ele já tem 17 jogos e 2 assistências pelo clube.

Moraes

Moraes chegou ao Santos em maio de 2021 emprestado do Atlético-GO. Com a camisa do Peixe, disputou apenas 15 jogos, com pouco destaque. Em algumas oportunidades, chegou a ser titular com Fernando Diniz, mas acabou perdendo espaço com Fábio Carille e entrou em alguns momentos na segunda etapa. Com contrato até 30 de abril desse ano, ele tinha valor de compra fixado é 1 milhão de euros (R$ 6,5 mi), o que estava fora da realidade santista.

Auro

O lateral está emprestado pelo Toronto, do Canadá, até o final do ano e o Santos tem opção de compra fixada. Ele é reserva do Madson e tem apenas doze jogos pelo clube até agora.

Lucas Pires

Lucas Pires chegou como contratação para a categoria Sub-20 do Santos no meio do ano passado, foi destaque das competições de base e ganhou visibilidade na titularidade na Copa São Paulo. Ele subiu ao elenco profissional, fez estreia contra o Corinthians, seu ex-clube, e pegou titularidade do mais velho Felipe Jonatan.

Zanocelo

Zanocelo chegou na metade do ano passado ao Santos por empréstimo da Ferroviária. Ele tem contrato até o final de maio de 2023 e o Peixe tem a possibilidade de compra do jogador avaliada em cerca de R$ 11 milhões (cotação atual). Quando foi contratado, o Santos pagou para Ferroviária R$ 500 mil pelo empréstimo. Se o Peixe fizer a opção pela compra, o valor será abatido no negócio. Se o Santos não optar pela compra, o valor será devolvido.

Ele ganhou a titularidade no meio de campo santista e soma 65 jogos e 5 gols pela equipe.

Camacho

Com contrato até o final do ano, Camacho chegou ao Santos em junho do ano passado e teve momentos de destaque e de irregularidade. Atualmente, vem entrando como opção no elenco santista. Ao todo são 64 jogos com o Peixe, além de 2 assistências.

Augusto

Augusto foi emprestado ao Santos pelo Real Madrid em agosto do ano passado, mas o garoto não vingou. Ele sequer conseguiu estrear no profissional do Peixe que optou por "descer" o jogador ao Sub-23 para ganhar mais minutagem antes de ser aproveitado no profissional. Augusto foi inscrito na Copa Paulista, atuou em algumas partidas e chegou a balançar as redes na competição.

Durante uma partida contra o São Bernardo, pela Copa Paulista, em outubro, o meia foi substituído e ficou fora por alguns meses. Augusto Gálvan sofreu uma lesão séria no adutor e não atuou no restante da temporada. Ele estava treinando com outros atletas que não estavam sendo utilizados pelo clube e retornou ao time Merengue.

Lacava

Lacava chegou ao Santos por empréstimo em agosto do ano passado e tinha contrato até o final deste ano, mas teve o vínculo rescindido no começo de janeiro. Em novembro, o Peixe teria que exercer a opção de compra para continuar com Lacava e o Departamento Futebol decidiu fazer aposta na safra dos Meninos da Vila que se destacaram na disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

O venezuelano só possui dois jogos pelo elenco principal do Alvinegro e foi mais utilizado pelo Sub-23 na disputa da Copa Paulista. Ele não estava inscrito na lista do Santos Campeonato Paulista. O venezuelano foi anunciado pelo Tondela, da primeira divisão do futebol português, horas depois de sua saída do Peixe.

Marcos Guilherme

O meia-atacante chegou ao Santos em junho do ano passado por empréstimo do Internacional e chegou a ter bons momentos com a camisa do Peixe, sobretudo com o técnico Fernando Diniz, mas perdeu espaço nesta temporada. Com o fim do empréstimo, o Santos até tentou a compra do jogador ao Colorado que pediu uma grana alta e fez jogo duro. Com o fim do empréstimo, ele se despediu do clube com 58 partidas e com oito gols marcados.

Willian Maranhão

Maranhão chegou ao Santos no final de março. Ele estava no Bahia e o Peixe pagou R$ 500 mil para adquirir cerca de 70% dos direitos econômicos do atleta. Sob a desconfiança por parte dos torcedores, jogador foi um "plano B" para contratação de Alison, frustrada após uma grave lesão joelho sofrida no jogo de despedida do Al-Hazem, da Arábia Saudita.

Ele tem apenas 9 jogos pelo Peixe, que chegou a dar voto de confiança ao jogador, principalmente após enfrentar algumas vaias, como na vitória contra o América-MG por 3 a 0. O volante também passou por problemas pessoais, que o tiraram de algumas partidas pelo Alvinegro. Na última quinta-feira (21), o Santos oficializou o empréstimo do jogador ao Atlético-GO até o final da temporada.

Rodrigo Fernández

O uruguaio pertence ao Guaraní, do Paraguai, e chegou por empréstimo ao Peixe em no final de março com contrato até o final da temporada e com opção de compra após o encerramento do vínculo. Os valores para contratação em definitivo giram em torno de R$ 6 milhões, na cotação atual.

Léo Baptistão

Há quase um ano do Santos, Baptistão teve altos e baixos no clube. Depois de chegar da janela de transferências em agosto, o atacante teve um resto de temporada frustrada com o Peixe envolvendo lesões e jogos ruins. No início da temporada voltou a sofrer com lesões, mas deu a volta por cima na equipe e hoje é titular. Ao todo são 37 jogos, 7 gols e 2 assistências.

Diego Tardelli

O jogador chegou ao Peixe em agosto de 2021, realizou 13 jogos, sendo 1 pela Copa do Brasil e 12 pelo Campeonato Brasileiro. Ao todo foram 613 minutos, além de 1 gol pela camisa. Tardelli assinou até dezembro do ano passado, com opção de renovação até o final do Paulista 202. O Santos decidiu não prolongar o contrato.

Ricardo Goulart

Goulart foi contrato em janeiro deste ano com status de maior reforço da temporada do Santos. No entanto, entrou em campo apenas 30 vezes, marcou quatro gols e deu três assistência. No Campeonato Paulista, emplacou uma sequência de jogos como titular e foi importante na classificação pela Copa do Brasil contra o Fluminense-PI, empatando no final do jogo. Com o tempo, perdeu espaço e vinha sido criticado pela torcida por não estar desempenhando bem pelo peso da camisa 10.

Depois de perder pênalti na eliminação do Peixe para o Deportivo Táchira pela Sul-Americana, o meia-atacante admitiu que não vinha contribuindo o necessário e que estava sem clima para seguir no Peixe. Santos e Goulart rescindiram de forma amigável e ele abriu mão de todos valores que tinha para receber.

Jhojan Julio

O jogador foi anunciado no Santos no final de março, estreou contra o Fluminense no Maracanã e recebeu elogios. Em seguida, marcou um dos gols da vitória santista contra a Universidad Católica, na Vila Belmiro. A lua de mel, porém, terminou aí. O camisa 8 não conseguiu repetir o bom desempenho e começou a enfrentar críticas por parte dos torcedores.

Em maio, Julio chegou a desativar suas redes sociais por conta dos ataques virtuais. Sem o respaldo do técnico Fabián Bustos, demitido, o retorno antecipado foi visto com bons olhos pelas partes. Seu vínculo de empréstimo com o Peixe vai até maio de 2023, com opção de compra após o encerramento o término.

Ele soma 18 jogos, um gol e duas assistências. A gestão liderada por Andres Rueda não tem interesse na compra em definitivo.

Angulo

Angulo rescindiu com o Cruz Azul, do México, e assinou contrato com o Peixe em maio até 30 de junho de 2023. Indicação de Fabián Bustos, o atacante vive disputa pela titularidade com Marcos Leonardo e Rwan. Muitas vezes criticado pela torcida, o jogador tem19 jogos, 4 gols e 1 assistência pelo Santos.

Lance!
Publicidade
Publicidade