0

Robinho brilha como novo 9 e aumenta fama de algoz gremista

28 ago 2014
21h57
atualizado às 22h03
  • separator
  • 0
  • comentários

Robinho está diferente após os dez anos de Europa. Mais preparado taticamente, mostrou na noite desta quarta-feira que pode ser, também, a solução para a camisa 9 do Santos. O principal ídolo santista voltou após afastamento por lesão muscular na vaga do criticado Leandro Damião e supriu a falta de um típico centroavante comandando a equipe na nova função, como falso 9. De quebra, solidificou uma antiga fama: a de algoz do Grêmio em mata-matas.

<p>Robinho marcou o 2º gol em 5 jogos na nova passagem</p>
Robinho marcou o 2º gol em 5 jogos na nova passagem
Foto: Vinicius Costa / Futura Press

Com a vitória, está perto de eliminar pela terceira vez o rival gaúcho. Ganhou nas duas passagens anteriores, com gols e atuações marcantes na semifinal do Campeonato Brasileiro, em 2002, e a da própria Copa do Brasil, em 2010.

O posicionamento surpreendeu. Acostumado a escalar Gabriel como falso 9, Oswaldo deixou Robinho, que voltava de lesão muscular como referência. Thiago Ribeiro, pela esquerda, e Gabigol, pela direita, ficaram incumbidos de se sacrificarem para acompanhar os avanços dos laterais

Durante os 78 minutos que esteve em campo,Robinho  passou 31% do tempo centralizado, segundo o Foostats, mas grande parte na faixa de meio de campo, ajudando Lucas Lima na armação e na marcação.

No primeiro tempo, criou grande chance desperdiçada em chute torto de Gabriel Barbosa, aos 24min, e foi premiado, justamente, posicionado como um típico centroavante, em assistência de Lucas Lima, aos 45min.

Solidário, comprou a postura mais defensiva do Santos no segundo tempo, ajudando no primeiro combate do ataque do Grêmio, já desesperado para diminuir a desvantangem. Estafado, saiu de campo aos 25min, para a entrada de Rildo. A mudança levou Oswaldo a centralizar Gabriel, acostumado a função.

Robinho já havia apresentado amadurecimento tático na estreia contra o Corinthians, quando executou quatro funções ofensivas durante o jogo, a principal delas na variação com o centroavante Leandro Damião, então titular. Na partida, após a expulsão precoce de Alison, ainda ficou incumbido de brigar isolado no ataque pelas jogadas ofensivas.

Damião entrou no fim, aos 37min, no lugar de Gabriel, mas viu a melhor chance, aos 44, parar na boa defesa de Marcelo Grohe. Sem brilhar na recente sequência de cinco jogos como titular, quando marcou apenas um gol, agora tem com Robinho, além de Gabigol, ainda mais dura a concorrência pela titularidade no ataque.

Fonte: K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade