PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Preocupado com ataque, Santos recebe Libertad pela Copa Sul-Americana

Com Kaio Jorge negociado e Marinho lesionado, time paulista inicia jornada por vaga na semifinal do torneio continental

12 ago 2021 05h11
| atualizado às 05h11
ver comentários
Publicidade

Cada vez mais preocupado com o ataque, o Santos recebe nesta quinta-feira, às 21h30, o paraguaio Libertad, na Vila Belmiro. O jogo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana será um desafio para o setor ofensivo santista, já sem o jovem Kaio Jorge e mais uma vez com a baixa de Marinho.

O ataque preocupa Fernando Diniz desde a saída de Soteldo, em abril. Quando o técnico parecia ter acertado o setor, com a entrada de atacantes da base, perdeu Kaio Jorge, negociado com a Juventus no início do mês. Para piorar a situação, Marinho segue afastado, com um hematoma na coxa esquerda. Será desfalque pelo quarto jogo seguido.

A perda dos atacantes se reflete nos últimos placares do Santos. O time marcou apenas um gol nos últimos três jogos. A armação também tem ficado devendo. Quando goleou o Juazeirense por 4 a 0, pela Copa do Brasil, a equipe santista empilhou 25 finalizações. Mas, no clássico sem gols com o Corinthians, no fim de semana, foram apenas 11.

Até o volante Camacho clamou nesta semana por uma postura mais ofensiva da equipe. "Antes o problema estava sendo fazer o gol, pois estávamos criando 20 finalizações por jogo. Mas nas últimas partidas isso deu uma parada. Contra o Corinthians não conseguimos criar, lembro apenas de uma grande defesa do Cássio. Então não foi bom, e sabemos disso. Temos que melhorar, precisamos ser mais agressivos. Dentro de casa temos que finalizar 20, 25 vezes, e fazer os gols", cobrou o jogador.

Antes da goleada sobre o fraco time do Juazeirense, a última vez que o Santos marcou três vezes num mesmo jogo foi no início de junho, com um 3 a 1 sobre o Ceará, pelo Brasileirão. Para o duelo desta quinta, Diniz vai tentar resolver este problema escalando Lucas Braga, Marcos Guilherme e Marcos Leonardo. No meio-campo ficará entre o experiente Carlos Sánchez e Gabriel Pirani. Não está descartada a possibilidade de Sánchez atuar mais avançado, como armador, perto dos atacantes.

Se não empolga o torcedor no Brasileirão, ainda fora das primeiras posições, o Santos faz campanha razoável na Sul-Americana. Após a queda precoce na Copa Libertadores, o time brasileiro entrou direto nas oitavas de final na outra competição do continente. E eliminou o tradicional Independiente com uma vitória por 1 a 0 em casa e um empate por 1 a 1 na Argentina.

Contra o Libertad, a tarefa, ao menos em tese, será mais fácil. O time ainda não venceu no Campeonato Paraguaio após quatro rodadas, embora seja o atual campeão nacional. Na fase de grupos da Sul-Americana, perdeu em casa para o Atlético-GO por 2 a 1 e empatou com a equipe brasileira sem gols fora.

A equipe paraguaia conta com alguns conhecidos da torcida brasileira. O goleiro Martín Silva já defendeu o Vasco, enquanto o lateral Iván Piris tem passagem pelo São Paulo e o volante Ramón Martínez defendeu a camisa do Atlético Mineiro. Do trio, apenas o goleiro deve ser titular.

A partida da volta entre brasileiros e paraguaios está marcada para a quinta-feira da próxima semana, dia 19. O vencedor do confronto vai encarar na semifinal, fase que o Santos nunca alcançou na competição, o vitorioso do duelo entre o Rosario Central, da Argentina, e o Red Bull Bragantino.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS x LIBERTAD-PAR

SANTOS

- João Paulo; Madson, Luiz Felipe, Kaiky, Felipe Jonatan; Camacho, Jean Mota, Carlos Sánchez (Gabriel Pirani); Lucas Braga, Marcos Guilherme e Marcos Leonardo. Técnico: Fernando Diniz.

LIBERTAD-PAR - Martín Silva; Camilo Mayada, Javier Báez, Alexander Barboza, Matias Espinoza; Héctor Villalba, Daniel Bocanegra, Lucas Sanabria, Bautista Merlini; Julio Enciso e Óscar Cardozo. Técnico: Daniel Garnero.

ÁRBITRO - Leodán González (Uruguai).

HORÁRIO - 21h30.

LOCAL - Vila Belmiro, em Santos (SP).

Estadão
Publicidade
Publicidade