PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Favoritar Time

Elenco do La Calera critica juiz do jogo contra o Santos e chama Vila de "terra de ninguém"

19 mai 2022 20h37
ver comentários
Publicidade

A confusão que se deu ao final da partida entre Santos e Union La Calera, na noite desta quarta-feira, ganhou mais um desdobramento. Jogadores da equipe chilena divulgaram uma nota em que condenam os acontecidos na Vila Belmiro. No texto, além de criticarem a arbitragem, os atletas chamaram o estádio de "terra de ninguém".

Os jogadores da equipe visitante, que acabou derrotada por 1 a 0, com gol aos 56 minutos de bola rolando no segundo tempo, contaram terem sido alvo de cusparadas da torcida do Santos. Um vídeo feito das arquibancadas ainda mostra um homem invadindo o campo para agredir o lateral Matías Fernández.

"O pior é que o estádio facilmente se transformou em terra de ninguém, onde um torcedor local tinha absoluta facilidade de entrar e golpear um companheiro, onde a delegação do Santos não tem problemas em propiciar golpes ao estafe e jogadores, onde nada pode frear uma chuva de cuspes e insultos provenientes de todos os lados do campo", escreveram na nota.

Pouco antes do gol da vitória, os jogadores do La Calera começaram a segurar a bola perto da bandeira de escanteio para administrar o resultado. A postura incomodou a equipe santista, e um bolinho se formou próximo à linha lateral. Assim, a confusão começou. Por conta disso, a arbitragem acresceu mais seis minutos.

"É incrível analisar o tempo que deram de acréscimos no final da partida. A apenas cinco segundos do término, os juízes optaram por dar seis minutos mais. Não tem nenhuma lógica e sentido", escreveram na nota.

Após a vitória apertada sobre o La Calera, agora o Santos volta a focar na disputa do Campeonato Brasileiro. Neste sábado, a equipe terá pela frente o Ceará, na Arena Barueri, às 18h30 (de Brasília).

Confira a nota emitida na íntegra:

O que aconteceu à noite no estádio do Santos foi uma vergonha para o futebol. Nunca tínhamos visto uma injustiça semelhante e pouco respeito ao sacrifício e esforço de todo um clube.

É incrível analisar o tempo que deram de acréscimos no final da partida. A apenas cinco segundos do término, os juízes optaram por dar seis minutos mais. Não tem nenhuma lógica e sentido.

O pior é que o estádio facilmente se transformou em terra de ninguém, onde um torcedor local tinha absoluta facilidade de entrar e golpear um companheiro, onde a delegação do Santos não tem problemas em propiciar golpes ao estafe e jogadores, onde nada pode frear uma chuva de cuspes e insultos provenientes de todos os lados do campo.

Como clube, seguimos fortes, seguimos mais unidos do que nunca, por que acreditamos que estamos em um tempo onde as injustiças não podem mais ser toleradas. Tomara que, pelo bem do futebol sul-americano, se tomem as medidas necessárias para que nunca se possa voltar a viver a situação de impotência que cada um dos que vestem a camisa cementera sentem.

Elenco do União La Calera

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade