PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Carille explica opção por Pará na zaga contra a Chapecoense

Lateral atuou improvisado no setor na vitória do Peixe por 2 a 0 na partida desta quarta

18 nov 2021 17h25
ver comentários
Publicidade

O técnico Fábio Carille explicou a entrada do lateral Pará na vaga do suspenso Kaiky na vitória do Santos contra a Chapecoense, na Vila Belmiro, por 2 a 0. Diferente do que esperado, o treinador preferiu improvisar o veterano do que colocar um jogador de origem.

Pará voltou ao time titular do Santos em nova função contra a Chapecoense (FOTO: Ivan Storti/Santos FC)
Pará voltou ao time titular do Santos em nova função contra a Chapecoense (FOTO: Ivan Storti/Santos FC)
Foto: Lance!

- Eu queria uma saída um pouco mais rápida, um pouco mais de qualidade. O Pará é um meia de origem, lembro dele no Santo André jogando como um 10, depois recuou. Isso me deu confiança para fazer, já que os atacantes deles não eram altos. Foi essa ideia, dar mais mobilidade, sabendo que eles teriam um contra-ataque rápido, o ponto mais forte que nos apresentaram. Por isso a ideia do Pará ali, uma recomposição rápida e melhor saída de jogo - comentou.

Pará foi titular durante toda a temporada 2020 do Santos, mas perdeu a vaga recentemente para Madson. Com esquema em três zagueiros, Carille valoriza a entrada de Madson como um ala, além de ser importante na bola aérea.

- O esquema (com três zagueiros) favorece ele, ganhamos na altura, que é um problema que estamos conseguindo solucionar no ataque e na defesa, com mais agressividade. É lógico que o esquema favorece quem tem esse potencial - disse o treinador após a vitória contra o Athletico-PR.

Lance!
Publicidade
Publicidade